Blog, Sede Fecundos - Pais e Filhos, Testemunhos

Testemunho: Soberba, a ruína do matrimônio

By

“Se não tens medo de cair sozinho, como tens a pretensão de te levantares sozinho?

Repara: Dois podem mais que um só”

São João da Cruz

 

Neste tempo de quarentena, que fomos “obrigados” a parar, comecei a refletir sobre a VERDADE desta frase de São João da Cruz em minha vida.

Durante 23 anos de casados, eu e meu esposo Aridercio tivemos muitas alegrias, porém muitas provações e dificuldades.

O reconhecimento da soberba

Durante estes dias de confinamento, comecei a encarar o demônio da soberba no meu relacionamento com o meu esposo.

Quantas coisas poderiam ter sido diferentes se eu tivesse aceitado a minha vida, minha casa, meus filhos, e principalmente o homem que escolhi para partilhar a vida?

Como é difícil ter que olhar para dentro de nós e perceber o quanto erramos por nos acharmos melhores do que o outro. E eu nesse caso melhor que meu marido.

Quantas perdas? Quantos sofrimentos e solidão dentro de casa? Quantas decisões erradas? Quanta falta de perdão e ressentimentos por ser tão egoísta e soberba?

As escamas dos olhos

Meus olhos começaram a se abrir quando tive que refazer um de nossos anos formativos dentro da comunidade, nós que estamos no caminho de consagração, passamos por no mínimo 8 anos formativos.

Um dos anos que trabalhamos a virtude temperança fui orientada pelo meu fundador e formador a permanecer nesse ano e refaze-lo.

Quando ouvi do meu fundador: “Você precisa ESTAR junto com o seu marido e aceitar quem você é: FILHA DE DEUS, DISCÍPULA DA COMUNIDADE DE ALIANÇA CRISTO LIBERTADOR, CASADA E ESPOSA DO ARIDÉRCIO.”

Fiquei com muita raiva, por muitos dias culpei meu esposo por tal situação.

A cura da soberba

Apesar de tanta intemperança, sempre busquei na oração, missa e adoração, quase que diariamente, a verdadeira conversão, mesmo que isto rasgasse o meu coração e me humilhasse em minha soberba.

Tive que reconhecer que durante grande parte destes anos escondia um EU infeliz e solitário atrás de “boas” intenções.

Fiz um propósito diante do Senhor após a conversa fundacional, que mudaria de vida e jamais voltaria a ser quem eu era.

Então começou o processo de cura dentro e fora de mim: atitudes, palavras, gestos…Tudo, tudo deveria mudar.

Encarando a realidade 

Encarei a minha vida e reconheci essa soberba, parei de sonhar com o príncipe encantado e com a vida perfeita escrita por mim mesma. Aceitei o homem que Deus me deu com suas dificuldades e fraquezas.

E, acima de tudo, reconheci que preciso dele exatamente como Deus o fez. Ele é o “número do meu sapato”, a “tampa da minha panela”; a pessoa que eu escolhi para ficar junto até o fim.

Estes dias têm sido de grandes descobertas, confesso que dói, porque não é fácil se olhar e assumir sua verdade.

Contudo, estou aberta e o meu maior desejo é que caia por terra tudo o que me tirou do “EU” sonhado por Deus.

Estou feliz, sou feliz hoje! Consigo olhar nos olhos do meu esposo e reconhece-lo, ama-lo.

Fabiana e Aridercio

Restituição do matrimônio

Acredite, não aconteceu nada de tão surpreendente estes dias, porém Deus os preparou para que eu colhesse o fruto de nossas orações, entrega e obediência. Digo “nossas orações” porque sei que tenho um grande homem ao meu lado. Que sempre rezou por mim, por nós e nunca me deixou sozinha!

Algumas mulheres, assim como eu, assumiram a rédia da família, mesmo com o marido do lado, e hoje sofrem por não suportar o fardo que não foi feito para carregarem sozinhas.

É preciso reconhecer que Deus nos fez para sermos o apoio, a companheira, a esposa, e não a “cabeça” da casa.

” Não é bom que o homem esteja só. Vou fazer uma auxiliar que corresponda”

Gênesis 2, 18.

Recomece! Assuma o lugar que é seu! Peça perdão, perdoe, ame, deixe-se ser amada!

Olhe nos olhos, aceite, reze junto e deixe a misericórdia do Senhor curar todas as feridas do seu coração.

Sejamos santas! Foi para isso que o Senhor nos fez! Este sim é nosso papel. Levar nossas famílias para o céu!

 

Fabiana Santos – Díscipula da Comunidade de Aliança Cristo Libertador

 

Para mais informações de nossa comunidade, acesse nosso site.

Leia mais:

A renovação do matrimônio pelo sexo

Qual é a sua identidade?

A vida consagrada e o novo das famílias

3 Comments

  1. Sonia

    Muito importante para mim o
    seu.

  2. Tito

    Tenho a felicidade de ser amigo, padrinho desse casal, padrinho do filho Tiago, eles são padrinhos do meu filho Rafael, enfim… diante de um testemunho tão transformador, nem parece que os conheço a tanto tempo. Aliás, essa nova mulher, essa nova família que Deus tem levantado, são um grande exemplo e referência para mim. Obrigado por tão grande, rico e edificante testemunho.

  3. Jose

    Oi Fabiana. ..poxa caiu ciscos nos meus dois olhos e tive vontade de lava-los de dentro para fora rrss…
    Olha sempre te admirei sua personalidade, seu caráter, sua força. ..mas depois que li seu testemunho vejo que você é muito mais forte do que eu pensava. ..parabéns colocar as viceras sobre a mesa não é pra qualquer um.
    Sempre lhes admirei à ti e ao Aridercio, sempre foram exemplos pra mim amo muito vocês e sua família apesar da distância. .fiquem com Deus .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.