Blog, Palavra de Fundador

O Herodes e Inocentes de hoje

By

Para você que leu o evangelho de hoje e olhou para o mandato de Herodes e as crianças que morreram, leia esse texto e olha na sua realidade os Herodes e as crianças que ainda padecem.

“Vemos hoje o presépio do Menino Jesus rodeado de uma plêiade encantadora de criancinhas inocentes vestidas de roupinhas brancas, trazendo nas mãozinhas palmas verdes de vitória, entoando cânticos de louvor ao Messias recém-nascido. São as criancinhas que não conhecendo ainda este vale de lágrimas, sacrificando a vida por Jesus, após curto martírio foram levadas ao seio de Abraão” (João Batista Lehmann).

Como bem diz Dom Bruno, meu orientador espiritual, a alvura do Natal é como que salpicada pelo sangue dos mártires, em especial de Santo Estevão, celebrado no dia 26/12 e hoje (28/12) pelo sangue dos santos mártires inocentes. O medo de perder o poder e a perversidade demoníaca fez de Herodes o protagonista sórdido e desumano deste terrível massacre.

O preço é a vida de inocentes

Relatos mais antigos citam 10 mil mortos, outros mais atuais e conservadores falam de algo em torno de 20 em Belém, e mais de uma dúzia nos arredores.

É óbvio que proporcionalmente faz muita diferença matar milhares ou uma dezena, mas para nós que somos pais e temos crianças a todo o momento na barra de nossas calças, fica evidente que em se tratando de seres tão puros e inocentes, uma única vida que se esvai é uma dor imensa.

Graças à misericórdia de Deus nunca passei por tal situação, nem mesmo ao aborto espontâneo meu matrimônio foi submetido, sou pai de três meninas, duas nascidas e uma em fase final de gestação.

Mas, já acompanhei casos de mamães e papais que perdem seus filhos ainda no útero, e vi o tamanho da dor que os acorçoou. (Leia um testemunho aqui) Não foi fácil, mas graças a Deus, entenderam que a providência de Deus quis assim, e que agora estes santinhos estavam no céu intercedendo por vossas famílias.

O mais perto que cheguei de tal situação foi na quase morte de minha filha mais velha Sara, quando esta engasgou com seu catarro aos três meses de vida. Foi desesperador. Por mais fé que tenhamos é uma situação aterradora e que requer agilidade e muita fé, para que o controle seja mantido e o Senhor possa realizar sua Santa Vontade.

Os inocentes ainda correm perigo

Estamos celebrando o Natal, o menino Jesus acaba de nascer. Celebramos hoje a memórias destes pequenos, e infelizmente estamos novamente às vésperas de algo semelhante acontecer.

Amanhã, dia 29 de dezembro de 2020, será votado no Senado Argentino, o projeto de lei que pretende ratificar o aborto até a 14ª semana, incluindo concessões de gênero onde uma criança de 13 anos que tenha engravidado possa abortar com a autorização dos pais.

Vejam, já seria uma barbárie se estivéssemos falando de 20 ou 30 criancinhas, mas estamos falando de meninos e meninas, estamos falando de milhares.

Estima-se que acontecem por ano cerca de 56 milhões de abortos voluntários em todo o mundo. O discurso é sempre o mesmo, de que abortos ilegais, são muito mais prejudiciais, e que os países subdesenvolvidos, de terceiro mundo deveriam legalizar o procedimento, como já o é nos países de primeiro mundo, a fim de diminuir o número de morte das mães que realizam tal procedimento.

O jeito de Satanás matar

Não adianta, Satanás é mestre em persuasão e segue convencendo os homens e mulheres de bem que a legalização traria luz e saúde aos procedimentos infanticidas e isso diminuiria o número de mortes.

Diminuir o que? O numero de mortes das mães? Porque dos bebês com certeza não.

Sem contar que basta ser minimamente inteligente, como uma porta, por exemplo, para perceber que tem gato nesta história. O que na verdade se deseja é gerenciar com mais eficácia o mercado lucrativo do aborto, assim como se faz com os métodos anticoncepcionais.

Qualquer pesquisa de colegial consegue identificar que em países em que o aborto foi liberado, o número só migrou de pesquisa, não aparecendo mais nas pesquisas que apontam os “ilegais”, e passando aos números “legais”, em sua grande maioria, não computados.

O número de mães que falecem até diminuí, mas as consequências psíquicas nefastas são as mesmas, e o número de mães que abortam só crescem em países onde é legal abortar.

Jesus é atacado

O demônio sabe que não pode destruir Jesus, por isso, atinge diretamente aqueles que estão mais próximos Dele, esses são os “pequeninos”.

Afinal, como o próprio Jesus disse, é deles o Reino dos Céus. (Mt 19, 14) As crianças são essas, que com sua pureza de Espírito são mais próximas do nosso Senhor, e o ataque a elas, é um ataque diretamente a Jesus.

Como falamos, é só pensar em nós, se nós que temos um coração maculado pelo pecado, sofreríamos com a morte de um de nossos filhos, quem dirá Jesus que possui o coração sem mancha nenhuma de pecado?

Tanto é assim que o pecado do aborto é um dos pecados que bradam ao céu.

Então, primeiro de tudo, precisamos ter um olhar espiritual para essa realidade, o mesmo olhar espiritual que São José e a Virgem Maria tinham. Precisamos proteger nossos filhos, biológicos e espirituais, dessas malditas ideologias que querem matar a Jesus.

Herodes queria matar a Jesus, e tantas e tantas ideologias que defendem o aborto, ideologia de gênero e tantas atrocidades, desejam o mesmo, matar Jesus Cristo. Não é a defesa da vida das mulheres que está em questão, é a morte de Jesus em nosso meio.

Toda ideologia quer fazer o mesmo que Herodes, matar Jesus.

É tempo de defender esse Menino Jesus, é tempo de fugir com Ele, isso é, não deixar ideologias adentrarem no seio de nossas famílias.

O olhar de Herodes

Enquanto, em Maria e José, podemos ver o olhar da fé. Em Herodes vemos o olhar da destruição.

Hoje pela manhã enquanto fazia minha oração e meditava sobre a tamanha crueldade do martírio dessas crianças, refletia sobre o olhar de Herodes.

Esse olhar estava cheio de egoísmo, disputa, medo, ganância, e isso faz com que seja cegado pela raiva. A ponto de ser possível fazer qualquer coisa para alcançar seu objetivo. Aquilo que parecia inaceitável, passa ser aceitável.

Muitos de nós, ao lermos essa passagem de hoje acharíamos um absurdo: “Como isso poderia ser aprovado?”

Porém, o tempo passou e continuamos aceitando as mesmas atrocidades quando compactuamos com esse mesmo olhar.

Precisamos, meus irmãos e minhas irmãs, tomar cuidados com nossos olhares também. Rezava pedindo a Deus uma purificação profunda em meu olhar, para que toda semelhança com Herodes caia por terra e que a cada dia mais meu olhar se assemelhe com o da Virgem Santíssima e de São José.

Que a vida seja um valor inegociável e que eu esteja disposta a olhar menos para mim e mais para o outro. Isso é o que faz eu defender a vida!

Acredite, podemos ter esse mesmo olhar de Herodes, basta priorizarmos nossos próprios interesses, egoísmos, ganâncias e ficaremos cegos pelo pecado.

Seremos piores que nossos pais

Bom, estamos retrocedendo meus irmãos, se continuar assim nos tornaremos algo mais primata que nossos antepassados Neandertais.

Aliás, acho que seremos algo diferente deles, mais asquerosos e disformes, algo com o que pareceu Herodes no fim de sua vida, onde suas entranhas saíram para fora, e os vermes apareceram fervilhantes, algo semelhante aos próprios demônios, podre, sujo e maldito.

Nos unamos profundamente em oração

Oremos meus irmãos, oremos muito!

Que nossa Senhora possa interceder por nós, juntamente com São José seu castíssimo esposo, a quem o anjo avisou de que Jesus corria risco de vida.

Óh Santo Varão José, padroeiro universal da Igreja, interceda por nós e nos carregue, juntamente com nossos filhos inocentes para longe desta perversidade que quer acabar com a fecundidade de nossas Beléns familiares. Ajude-nos ó Senhor, converta o coração dos maus e fortaleça o dos bons, para que este mal seja rechaçado de nosso continente, não queremos ser primeiro mundo, queremos ser Teu Reino, onde as vidas de quaisquer etnias, credos e idades importam. Queremos ser a sociedade que valoriza o substantivo, o substancial, o nome, a vida e não uma que só se importa com o adjetivo, com o secundário, com o que deveria servir única e exclusivamente para exaltar o substantivo e não o subjugar.

Oremos irmãos. O menino corre risco. A menina corre risco. Raquel não se cansa de chorar, pois seus filhos já não existem mais, o choro é mais intenso, pois não chegam nem a nascer

Irmãos do Senado Argentino voltem ao centro, e não neguem a fé, que tal nação de onde saiu nosso amado Papa Francisco, não se dobre aos ditames de Satanás, mas seja um berço de vida e amor. Assim seja!

Você que desejar ajudar de alguma forma, essa é a lista de e-mail de todos os senadores da Argentina, encaminhe uma mensagem a eles pedindo que não aprovem o aborto. Acesse aqui

Se você deseja contribuir com as obras de evangelização de nossa comunidade, seja amigo de nossa obra.

 

Faz da estéril mãe de libertadores!

A mulher encurvada na nossa vida

Guilherme Maggio, filho de Deus, fundador, Casado com uma mulher linda, acredite! Pai de três princesas lindas, acredite! Arquiteto e aprendiz de teólogo. Apaixonado por Jesus, Maria, Elias, DC e Marvel. #fogodeelias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.