Blog, Discípula Livre

A raiz do seu cansaço é o seu egoísmo

By

Há poucos dias eu li um conteúdo que fala sobre serviço, rotina e cansaço. 

Algo que todos nós vivemos no dia a dia independente da rotina e forma de vida a qual estamos inseridos, todos trabalhamos, servimos e nos cansamos, afinal essa é a natureza da vida, ou ao menos deveria ser. 

 

Cansaço

 

O cansaço é nosso parceiro diário, sempre ao final do dia é normal que nos cansemos um pouco por conta das nossas atividades e correrias diárias, porém a pergunta é: O que gera o nosso cansaço? 

Tendemos a sempre que nos sentimos cansados colocar essa “culpa/responsabilidade” em algo ou em alguém. Ou nós estamos cansados por conta das mil coisas feitas durante o dia, ou estamos cansados por conta dos filhos, do esposo, da vida comunitária, do namorado e por aí vai. 

O que quase nunca pensamos é o quanto os próprios geradores do nosso cansaço não pode ser nós mesmos. Não pode ser as nossas inconstâncias, desorganização, controle extremo. 

 

Não somos máquinas

Todos nós vivemos num constante serviço, mas o que precisamos a cada dia fazer memória é para quem estamos servindo. Nós nascemos e fomos criados para servir e adorar a Deus, e esse serviço também se dá quando encontro Jesus na vida outro. Sirvo ao próprio Deus com minhas ações de serviço para com meus irmãos e na vida deles também encontro o meu descanso. 

 

Agora quando o nosso serviço está somente voltado a nós mesmos, é fato de que a raiz do nosso cansaço é o nosso egoísmo. Se não sabemos encontrar a Cristo no serviço voltado ao outro, será muito difícil encontrar o Cristo olhando para nossos próprios umbigos. 

Fomos feitos para amar e só as pessoas amam, as máquinas não amam porque não tem sentimentos, são somente máquinas. Um serviço ultrajado por muitas vezes nos mostram que apenas estamos servindo a nós mesmos, alimentando o nosso ego, as nossas autossuficiências. 

 

Ame e descanse

 

Já nos dizia Paulo na carta aos Coríntios: Sem o amor eu nada seria! 

O amor é o combustível para todas as nossas ações e nossos serviços. Um pai de família que levanta cedo todos os dias para trabalhar, só faz isso porque ama e quem ama sabe de suas responsabilidades e as pratica com amor pois entende o sentido e o fim que aquele serviço trará. 

Para um dia cansativo nós precisamos descansar e para vencer o egoísmo nós precisamos amar. Só o amor vence o egoísmo. Só o amor nos ensina a permanecer, só o amor. 

 

Quem ama descansa e sabe que amando pode ser descanso para outros. Uma vez escutei de uma mãe que logo quando teve filhos disse que se viu vencendo o egoísmo num dia em que estava muito cansada, estressada e só queria deitar. Aí seu filho aparece e diz que tem fome e simplesmente ela levanta e vai dar de comer a criança. 

Parece tão simples, não? E de fato é! O egoísmo acaba quando alguém bate na minha porta e diz que tem fome. Porque além de dar de comer eu preciso amar e assim é o próprio Cristo conosco, a todo momento nos escuta atentamente e nos ama com extrema urgência, simplicidade. 

 

Dê de beber

Muitos me pedem de beber e o que tenho feito com isso? Que possamos sair de nossas zonas de conforto, vencer os nossos cansaços e sermos descanso para muitos. E que nos lembremos daquele bom samaritano, e que possamos oferecer uma boa hospedaria para aqueles que precisam… na simplicidade talvez essa hospedaria seja o seu tempo de qualidade, seja o seu serviço, seja o seu canto, sua dança, sua formação, sua maternidade, sua vida conjugal, sua amizade, sua vida comum. 

 

Se tudo transmite o Cristo, com o amor venço o egoísmo. E o próprio Cristo me dará descanso sempre que ofertarei meus dons a serviço dos meus e dos que ainda nem povo tem! 

Por fim, partilho com vocês uma pequena oração que eu comecei a fazer já fazem alguns meses que falo exatamente sobre o que partilhamos nesse texto: 

Senhor, 

Ensina-me a amar. 

Ensina-me a servir até me cansar e quando me cansar que eu continue servindo com alegria, simplesmente para amar e só amar! 

Vença o seu egoísmo e se coloque a se serviço com tudo amor que possui e possuirá. E lembre-se o amor não lança fora somente o temor, mas também o cansaço. Afinal, o amor não cansa e nem descansa e Deus em sua infinita misericórdia não cansa de nos amar!

Leia mais:

Vida fraterna no ministério

Estar nu diante de Deus e dos Irmãos

Vanessa Calheiros, discípula Livre do Senhor da liberdade! Estagiária da Frozen. Amo escreve, amo poesia, amo falar do e com meu amado! #letitgo

1 Comment

  1. Tatianna Ludus

    Simplesmente libertador!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.