Blog, Somos Igreja, Testemunhos

Os frutos da vida do irmão também são meus

By

Olá meus irmãos e irmãs

Trago-vos neste texto uma inspiração do Espírito Santo, que passou por mim e agora passará por vocês.

Na última missão que estive na fundação casa, junto com nossa irmã Silvana, tivemos um momento na pregação que demos o nosso testemunho. O fato curioso dessa vez, foi que em um momento da partilha da Silvana,  ela relembrou um testemunho que eu dei anos atrás a respeito da minha luta contra um pecado, que no entanto ela também lutava. Aquele testemunho, se tornou impulso e fez com que ela criasse forças para combater o pecado dela e vence-lo.

 

Testemunho que gera vida 

Naquele momento,  meu coração encheu-se de alegria, não uma alegria soberba, mas uma alegria genuína de que a minha vida gera fruto. Com isso, criou-se mais vida em mim, mais alegria e mais desejo de permanecer no caminho com Cristo, e a certeza de que esse é o lugar onde devo estar.

Após sua partilha, me veio também um constrangimento, pois eu nunca fiz esse movimento que a Silvana fez, de verbalizar para os meus irmãos o quão importante foi o testemunho deles para minha vida, lógico que, aprendemos que nem sempre iremos testemunhar os frutos que nossa vida com Cristo gera, mas, se você tiver a oportunidade de dizer: “meu irmão, sua luta, seu testemunho, gerou em mim vida, me deu coragem, e força para vencer meus pecados”, então o diga, não guarde, pois talvez, este é o combustível que seu irmão precisa para permanecer com Jesus, falo com propriedade.

 

Testemunhar é estar em comunhão com o próprio Cristo

São João em sua primeira carta nos diz:

 “Porque a Vida manifestou-se: nós a vimos e dela vos damos testemunho e vos anunciamos esta Vida eterna, que estava voltada para o Pai e que nos apareceu, o que vimos e ouvimos vo-lo anunciamos para que estejais também em comunhão conosco.” (1Jo 1)

São João, enfatiza a importância de testemunhar a vida de Cristo, para que outras pessoas estejam em comunhão com Jesus e em comunhão com a Igreja. Esse também deve ser, um dos motivos de testemunhar os frutos do testemunho do nosso irmão em nossa vida, afim de que tenhamos comunhão comunitária, e juntos comunhão com o Cristo.

Nota-se que essa comunhão, que o apóstolo de Cristo enfatiza em sua epístola, exprime um dos principais temas da mística joanina: a unidade da comunidade cristã, fundada sobre a unidade de cada fiel com Deus, em Cristo. Está unidade é expressa por: “Permanece em Deus e Deus permanece nele”. Essa união com Deus se manifesta pela fé e pelo amor fraterno. O testemunho apostólico é o instrumento desta comunhão.

 

Auxílio para permanecer

Em ano de permanência, Deus nos dá um caminho de permanecer com Ele através do amor fraterno. Sendo este ano pautado pela passagem da videira, não podemos deixar também de olhar para os frutos, afinal, fomos convidados a olharmos para eles e medir se estamos saudáveis, sendo assim, também fomos chamados a mais este movimento, a qual o Espírito Santo nos inspira a testemunhar os frutos da vida do irmão, para que sirva de combustível para ele, e para criarmos comunhão uns com os outros, afim de sempre estarmos em comunhão com o próprio Cristo Libertador.

Então, não perca tempo, após ler esse texto, vá e fale os frutos que o testemunho do seu irmão gerou na sua vida. Isso será para vós um sinal de permanência da Aliança com Deus.

 

Bruno Zarista- Discípulo CACL

 

LEIA MAIS:

Escolher, permanecer e morrer – Eis a nossa meta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.