Blog

Carta aberta à Comunidade Cristo Libertador

By

Meus irmãos, amigos, filhos… Hoje, escrevo esta carta a todos nós, nesta manhã meu coração encheu-se de louvor e gratidão pelo tempo oportuno que temos vivido!

Como já sabemos neste ano o Senhor nos chama a permanência. Permanecer na videira e abrir-se as podas necessárias para este tempo e para nossas vocações, começamos bem, com uma poda grande, uma mudança. Quem me conhece sabe que nunca gostei de mudanças, elas sempre me apavoraram e por muitos anos me impedi de dar passos por medo do novo. Quando mudamos para o Lar Santa Maria pude ser curada deste medo, e senti meu coração se abrir inteiramente as mudanças que o Senhor desejava realizar em minha vida, no entanto que muitas coisas literalmente mudaram e hoje consigo experimentar o novo de Deus como talvez nunca tenha experimentado antes.

A árvore

Quando nos foi apresentado a passagem do ano, ouvi de Jesus que essa seria mais uma oportunidade de me aproximar das profecias já ditas sobre minha vida, era tempo de permanecer fiel e fincar as minhas raízes no céu e deixar cair sobre a terra os frutos. Eu precisaria estar enraizada para que as podas me fortalecessem e não me afastassem das profecias.

Hoje, com clima de mudança pude rezar com a passagem de Apocalipse 22 onde João trás a sua visão sobre a árvore da vida e sendo assim, Jesus me inspirou a escrever a vocês…

Permaneça para frutificar

“Então o anjo me mostrou o rio da água da vida que, claro como cristal, fluía do trono de Deus e do Cordeiro, no meio da rua principal da cidade. De cada lado do rio estava a árvore da vida, que frutifica doze vezes por ano, uma por mês. As folhas da árvore servem para a cura das nações.” Apocalipse 22, 1-2

Esse trecho saltou em meu coração, aqui nesta passagem diz que está árvore frutifica doze vezes por ano, cada mês um fruto diferente.

Não sei para vocês mas para mim essa é uma palavra de ordem e encorajamento riquíssima! É o próprio Jesus quem nos diz, permaneçam, deixem-se ser podados e os farei frutificar doze vezes por ano.

A promessa da permanência são frutos saborosíssimos para o Reino de Deus!

Se somarmos tantas graças que já pudemos colher e contemplar mês a mês em nossa comunidade, essa conta até se multiplique. São muitos frutos por ano! Em um ano de Lar Santa Maria quantos frutos não colhemos ali, quantas promessas, curas, restituições, retiros, nascimentos, perdas, ganhos, recomeço, perdão, purificação. Os frutos escorrem por nossas mãos!

As podas nos curam

Ainda nessa passagem diz que as folhas dessa árvore são para a cura das nações. Não tenhamos medo das podas, as folhas que o bom jardineiro, o Cristo, podar serão para a cura das nações, a cura da obra, a cura dos irmãos e as tantas curas que precisamos.

Há um povo eleito que será curado por nossas podas e permanecendo este mesmo povo se saciará dos bons frutos que emanará desta árvore tão fecunda e preciosa que é nossa vocação!

Um novo tempo, uma nova terra, novos frutos. Talvez eu não coma da totalidade dos frutos que plantamos hoje, mas me sinto saciada em experimentar desses ainda pequenos frutos dentro desta obra chamada Cristo Libertador através de cada um de vocês!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.