Blog, Formação, Palavra de Fundador

Aprenda a obedecer em 4 passos!

By

Todos somos descendentes de Adão e Eva, e sem dúvida nenhuma, um dos maiores legados deixado por nossos pais primordiais é a dificuldade de obedecer.

Não me venha falar que para ti é fácil, porque eu sei que não é!

É muito difícil para nós aceitar este conselho evangélico de Jesus, pois, a dificuldade em si está na gênese de nosso estado de pecado, vem lá do pecado original. E, hoje em dia, a desobediência é travestida por muitos, com várias roupagens bonitas, mas que nada mais são do que enganações demoníacas.

As novas roupagens da desobediência

Autenticidade é uma das desculpas mais usadas por quem não quer ser obediente e justificar suas atitudes inconsequentes e infundadas.

Outra bela fantasia é a liberdade, que distorcida serve para justificar os desejos mais sórdidos, e às vezes até bizarros, de alguns. De vez em quando este pecado vem disfarçado de ideologias, de seitas, de doutrinas mentirosas que querem relativizar a verdade, que para nós cristãos é o próprio Cristo.

O problema de tudo isso é que com tantas alternativas contrárias à simples virtude da obediência, não só perdemos o paraíso, como aconteceu com nossos primeiros pais (Gn 2;3;), como perdemos também a chance de voltarmos ao paraíso. Isso mesmo! Como diria minha avó, errar uma vez é humano, duas é teimosia, mas três é muita burrice!

Fique em paz que a ideia deste texto não é discorrer sobre mais do mesmo.

Estamos carecas de saber (pelo menos eu estou) de que o pecado entrou no mundo pela desobediência de um só homem, e, também que pela obediência de outro, Jesus, a salvação pode alcançar a todos nós (Rm 5,12-19), então vamos ao que interessa, vamos aos quatro passos para sermos obedientes!

Quatro passos para a obediência

Primeiro Passo: Reconhecer a autoridade 

Se somos cristãos de fé e de fato, precisamos entregar a autoridade máxima de nossas vidas nas mãos de Jesus Cristo, somente Ele deve ser nosso Senhor. Ele inclusive deixa claro através da boca de seu Apóstolo São Paulo:

“Se, com a tua boca, confessares a Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa a respeito da salvação” (Rm 10,9-10).

Sem definição clara de que Cristo é, ou pelo menos deveria ser, a autoridade máxima em sua vida, você está fadado ao mesmo fracasso de Adão.

Lembre-se do que houve lá no paraíso. Eva e Adão, ao invés de seguirem reconhecendo que a autoridade de suas vidas era o Deus com quem tomavam café toda tarde, deram crédito para a serpente, para o tentador, e debaixo de uma autoridade errada, com o perdão da palavra, cagaram em tudo.

É assim que fazemos na maioria das vezes, não damos a Cristo, ao Pai e ao seu Santo Espírito o crédito máximo de nossas vidas, e acabamos literalmente na merda.

Segundo Passo: Escutar o que a autoridade manda

Nossa Guilherme, mandar é um verbo muito forte, lá vem você com os seus fundamentalismos e autoritarismos. Ah é? Se liga só:

“Vós sois meus amigos se praticais o que vos mando” (Jo 15,14).

Tomou papudo? Eu tomei!

Jesus é enfático quando ensina aos seus discípulos que para ser amigo Dele é necessário cumprir seus mandamentos, obedecer ao que Ele pede, o que diz, o que ORDENA.

Não tem conversa, o verbo é mandar mesmo, e mais uma vez a sabedoria de minha vovozinha ajuda – manda quem pode, obedece quem tem juízo.

Escutar é mais que uma prática do simples ouvir.

É internalizar a ordem dada, de maneira clara e objetiva dentro de nós. Geralmente quem não escuta, não obedece, e isso é óbvio racionalmente falando, mas praticamente não é assim simples que acontece.

Adão e Eva ouviram a ordem de Deus – Não comam da árvore que está no centro do jardim, pode comer de tudo, menos daquela lá – os banzos caíram na lábia da falsa autoridade, escutaram o que ela disse e deu no que deu.

Terceiro passo: Confiar na autoridade

Ainda que o pedido pareça ilógico e até impossível, ou que você não o compreenda e até tenha argumentos para contestá-lo, é necessário confiar em quem você livremente elegeu para ser a autoridade máxima de sua vida, isso se chama fé.

“Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos” (Hb 11,1).

Basta lembrar dos bons exemplos bíblicos que por conta de sua fé foram ícones da obediência e contribuíram diretamente para que a salvação chegasse até nós. Abraão creu e sua fé lhe foi tido em conta de justiça (Rm 4,1-5). Num mundo politeísta ele resolveu ser fiel e obedecer a um único Deus (Gn 11-25;) e hoje é tido como o pai da fé.

Os exemplos são inúmeros. Ordens impossíveis e ilógicas para nossa racionalidade, porém, possíveis e lógicas segundo a autoridade poderosa e sabedoria infinita de nosso Deus.

O que era mais lógico, Pedro descer da barca e andar sobre as águas, como Jesus MANDOU, ou ficar na barquinha que estava à deriva?

Pelas leis da física ele deveria ter ficado na barca, mas pela lei de Deus expressa em plenitude na pessoa de Jesus, ele tinha que ter saído correndo pelas águas em direção ao seu mestre (Mt 14,22-36), ele titubeou, não confiou e quase afundou, se não fosse Jesus, ai, ai, ai.

Quarto passo: Ter atitude, e obedecer!

Por fim, se cumprirmos bem os três primeiros passos, fica facinho de darmos o último. Obedecer! Unir o racional com a atitude e fazê-los convergir. Não olhar para trás e ir em frente cumprindo a vontade do Senhor.

Todavia, atenção!

Aqui neste último estágio, ainda há chance de você estragar tudo, se mantenha focado, no firme propósito de levar a cabo a ordem que o Senhor, sua autoridade máxima, lhe conferiu. Não faça como a esposa de Ló, que na reta final olhou para trás, desobedecendo à ordem direta de Deus e acabou virando uma estátua de sal (Gn 19,26).

 O novo Adão e a nova Eva

Cristo Jesus e Maria Santíssima são para nós este novo Adão e Nova Eva, que ao obedecerem prontamente a Deus Pai abriram novamente as portas do paraíso para todos nós.

Nossa Senhora era íntima de Deus e reconhecia sua autoridade com sua vida. Não vacilava em nenhum dos passos que citamos.

Quando o Anjo Gabriel apareceu em sua casa, ela reconheceu a voz de Deus seu Senhor, escutou sua missão, confiou totalmente e foi em frente – Fiat – (Lc 1,26-38), sustentando sua decisão, e se tornando assim, a porta do céu aberta pelas dobradiças da obediência perfeita.

Sobre Cristo não preciso nem falar né? Foi obediente até a morte de cruz, não se valendo de sua natureza divina para tal!

Espero ter ajudado, tenho conseguido grandes avanços em minha luta pela santidade com este simples passo a passo. Tomara que sirva para você.

 Ultima dica:

Cuidado ao eleger quem é voz de Deus para você, porque se você eleger errado acabará pondo sua própria salvação a perder.

Busque intimidade com o Senhor, através de uma vida de oração, frequência sacramental, a comunhão e a confissão, se aprofunde nas sagradas escrituras e tenha um bom diretor espiritual, assim ficará fácil discernir bem os BO’s da vida, afinal, o Senhor estará à frente de tudo!

Leia mais:

A Renovação do Matrimônio pelo Sexo

Quem escuta, obedece

Assinatura: Guilherme Maggio, filho de Deus, fundador. Casado com uma mulher linda, acredite! Pai de deus princesas lindas, acredite! Arquiteto e aprendiz de teólogo. Apaixonado por Jesus, Maria, Elias, DC e Marvel. #fogodeElias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

There may be an issue with the Instagram Access Token that you are using. Your server might also be unable to connect to Instagram at this time.

Error: No posts found.

Make sure this account has posts available on instagram.com.