Eu Prefiro a Grama - "Rapunzel - O Espetáculo"
Arte e Cultura, Eu Sou Cultura

Eu Prefiro a Grama – “Rapunzel – O Espetáculo”

By

Espetáculos infantis são cheios de símbolos e podem nos render boas reflexões. Eu e a minha namorada levamos três meninas filhas de membros da Comunidade para assistir a peça “Rapunzel – O Espetáculo”.

Rapunzel

O enredo é o mesmo do filme “Enrolados” da Disney, que certamente quem tem filhas já deve ter assistido, então fica mais fácil de acompanhar o raciocínio. Caso não tenha assistido, fica a indicação.

Rapunzel é uma princesa. Sua mãe, a rainha, teve graves complicações durante a gravidez e só sobreviveu pois tomou um chá feito de uma flor mágica: a flor que nasceu quando uma única gota do sol caiu na terra.

Essa flor tinha o poder infinito de cura e o mesmo poder foi passado para Rapunzel. Só podemos sobreviver às complicações da vida e da fé se estivermos alimentados do Deus que brilha mais que o sol.

Supérfluo x Essência

O rei e a rainha, então, ficaram muito felizes com o nascimento da menina e foram soltar luzes flutuantes para comemorar e mostrar ao povo que eles tiveram uma filha. Nesse momento eles se descuidaram e Rapunzel foi roubada pela bruxa.

O mesmo acontece com os dons nas nossas vidas, quando paramos de olhar para o essencial e partimos para o supérfluo. Quando queremos chamar a atenção dos outros ao invés de estarmos focados em Deus, nossos dons correm um grande perigo: o de nós o roubarmos de Deus.

Doido isso né? O dom é seu, mas é dado por Deus, então, na verdade, o dom é de Deus. Você tem roubado o dom de Deus ou tem empregado esse dom em favor do reino? Deseja ser visto e aplaudido ou deseja ser apenas o servo fiel? É de se pensar!

A torre

A bruxa rouba Rapunzel e a cria fingindo ser sua mãe, para poder aproveitar do seu poder de cura e rejuvenescer. Uma coisa que me marcou na peça é que a todo o momento a bruxa dizia para a Rapunzel “eu estou cuidando de você”, “eu estou te protegendo”, “eu te amo”.

Sabe quem faz isso? O capeta! Ele finge estar comigo, me tenta e quando eu caio no pecado, eu acredito que ele está cuidando de mim, mas na verdade o pecado só me prende mais na torre e turva mais o horizonte, o demônio nos usa para perder as nossas almas e para perder a alma de outros.

Muitas vezes quando pecamos, não temos a intenção de pecar, mas queremos apenas abrir o coração em algum lugar. O problema é que escolhemos o lugar errado.

Temos a opção de olharmos para uma floresta toda ou para uma torre, a torre parece mais calma e segura e aí já era, o coração fica preso na torre do pecado.

Quando Rapunzel finalmente sai da torre, ela vê como a grama é boa de pisar, como o cheiro é melhor, mas ao mesmo tempo bate um desespero, uma vontade de voltar tudo, pois seu coração ainda está preso nas mentiras da bruxa.

Já teve essa sensação? Tentar abandonar um pecado e se converter e quase que instantaneamente bate uma sensação de perda? Foi o que a Rapunzel sentiu, mas ela só viveu todas as coisas a seguir porque permaneceu na sua escolha. Saia você também da torre do pecado, basta escolher. Escolha!

Motivação

"Rapunzel – O Espetáculo”A música “Um sonho eu tenho” é uma das mais marcantes em todo o espetáculo e pode marcar nossas vidas. O que motivou Rapunzel a sair da torre foi o sonho de ver as luzes de perto.

O que pode te motivar a sair da torre é sonhar. Sonhar com o céu, sonhar em não mais pregar o Cristo na cruz, sonhar em fazer todo aquele sofrimento valer a pena na sua vida.

Também é bom sonhar com a vida terrestre de maneira saudável, sonhar com um bom trabalho, com uma família, sonhar em viver bons momentos, em ter um espaço com a sua cara etc. O importante é saber o quão saudáveis tem sido seus sonhos.

Cristo não desceu da Cruz para assim nos chamar a descer da torre e sonhar! A torre não me pertence, eu não vou ficar preso lá sendo iludido pela bruxa. Vou pisar na grama e adentrar à floresta atrás dos caminhos de Deus. E você?

O espetáculo terá suas últimas apresentações nesse final de semana. Vale a pena conferir, ainda mais com desconto no Peixe Urbano: https://www.peixeurbano.com.br/sao-paulo-so/oscardepau-producoes-artisticas/rapunzel-no-teatro-das-artes

Saiba como nasceu o “Eu sou cultura”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.