Blog, Formação, Palavra de Fundador

Pode um cego guiar outro cego?

By

O Evangelho deste domingo bateu fundo aqui, e gostaria de dividir essa pancada com vocês queridos irmãos. Especialmente formadores, fundadores, catequistas e todos que desenvolvem o pastoreio das almas de alguma forma. Ah, pais e mães, vocês não podem fugir disso também, vocês também são formadores.

Neste oitavo domingo do tempo comum, às vésperas do início da quaresma, Jesus nos indaga de maneira contundente – “Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois no buraco?” (Lc 6,39).

Formando cegos

Já li e ouvi este versículo algumas vezes, mas hj caiu diferente em meu coração, na mesma hora quando eu o li, o Senhor me questionava – “Quais são as suas cegueiras Guilherme? Aquelas que se refletem em seu pastoreio, na vida dos filhos que te confiei?”.

Contundente, constrangedor. Jesus continua – “Um discípulo não é maior do que o mestre; todo discípulo bem formado será como o mestre” (v.40) – ainda que eu seja um eficiente formador, se não extinguir minhas cegueiras, acabarei formando discípulos parcialmente cegos, como eu, nos mesmos pontos.

Sim, o Evangelho de domingo passado potencializa a responsabilidade de quem está a frente, e traz luz à primazia de conversão que devemos ter. Ou, nós formadores, somos os primeiros a deixarmos a hipocrisia, ou a chance de levarmos filhos e filhas, irmãos e irmãs nossos pro buraco aumentará, e muito.

Coerência X Hipocrisia

Aqui nesta meditação o valor em voga é o da coerência. A aliança entre o que se é, e o que se faz. Sem ser coerente, jamais serei um bom cristão, um bom discípulo, um bom apóstolo, um bom consagrado, um bom mestre. Jamais ajudarei outros a serem qualquer uma dessas coisas também.

Desde que iniciei a jornada da Fundação da Cristo Libertador aprendi de irmãos mais velhos e experientes do que eu, que a transformação que Deus deseja para minha comunidade deve começar em mim. Do topo da hierarquia para baixo. O Fundador se converte primeiro, depois os formadores, os líderes e por fim toda a comunidade. Assim deve ser com toda a Igreja. Digo mais, com qualquer instituição que deseja crescer. Qualquer nação, e por aí vai.

Aprendi na faculdade de teologia que não ter feito ainda todos os movimentos de conversão que devo fazer, não me faz incoerente, desde que eu deseje fazer, e somente não tenha conseguido ainda. Se, já decidi não me converter, como era o caso dos fariseus, ai sim sou um incoerente consciente assumido, um hipócrita, um sepulcro caiado.

Não seja você uma FakeNews

O fato é, queridos irmãos que me leem, que precisamos nos converter já. Nesta quaresma, se lance radicalmente em direção à santidade. Em direção à penitência, mortificação, jejum, esmola e oração. Se lance no Senhor e permita que ele desnude suas corrupções. Que te faça ver suas cegueiras e ajude-o a te curar delas.

A verdade jamais cega, ela ofusca num primeiro momento, como foi com São Paulo, mas ela em seguida esclarece. Que o Senhor nos ajude a vivermos uma quaresma coerente, para que nossa Páscoa passe a ser mais coerente esse ano! Chega de deformar, é tempo de formar! Aceleremos se queremos acelerar. Nos sacrifiquemos se queremos que outros se sacrifiquem conosco.

Não quero ser uma FakeNews. Quero ser uma notícia verdadeira, livre, coerente, integra e realista. Quero ser um sinal do Cristo, um arauto. A coerência é o elo de ligação entre a verdade e a liberdade, é o barro cuspido que Jesus passa em nossas vistas, e nos faz novamente enxergar.  Ele quer, sejamos curados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.