Blog, Formação, Palavra de Fundador

O desejo na quaresma!

By

Qual era o desejo mais íntimo e profundo que impelia Jesus durante a sua excruciante e dolorosa Paixão? O que devemos desejar durante a quaresma, e durante as celebrações da Paixão de nosso Senhor?

Com essa pergunta fui indagado, certo dia, por um irmão de comunidade.

A segunda pergunta só pode ser respondida corretamente se a primeira for acertada. O desejo de Cristo em sua Paixão era fazer a vontade de seu Amado Pai.

Fazer a Vontade do Pai

Ao longo dos evangelhos, mas especialmente do Evangelho de Jesus Cristo, segundo São João, o Senhor proclama com suas próprias palavras que seu alimento, é fazer a vontade de seu Pai. A sua Santa Vontade é a Santa Vontade de seu Abba. São tantos versículos que nos trazem esta verdade que nem cabe citá-los aqui, na dúvida leia o quarto Evangelho.

Vale ressaltar também, que em Cristo, desejo e vontade eram extremamente alinhados, afinal, o Verbo humano não tinha pecados. Em Si não havia desejos desordenados. E até mesmo quando Ele não deseja beber o cálice da dor que o aguardava, Sua Vontade de fazer a Vontade do Pai se sobressai!

“Meu Pai, se é possível, que passe de mim este cálice: contudo, não seja como eu quero, mas como tu queres” (Mt 26,39).

Nos amou até o fim!

Tendo esta Verdade de fé a frente de nossos olhos, e ciente de que o Pai amou tanto o mundo que nos entregou Jesus (Jo 3,16), para morresse por nós, fica fácil responder o que os cristãos devem desejar na quaresma, e nas celebrações da Paixão: fazer a Vontade do Pai, como Cristo o fez.

Não, não vamos viver a Paixão de Cristo de maneira cruenta como Ele viveu. A nós cabe reviver a Paixão de maneira incruenta na Santa Missa.

O que o Pai deseja é que reconheçamos o seu infinito amor expresso de maneira extasiante na Paixão, Morte e Ressurreição de Seu Filho, e apaixonados por Ele retribuamos este amor com frutos de Santidade, com Martyria.

Ser Mártir pelo Senhor!

A palavra mártir vem do grego martyria e significa testemunha. Sendo assim, um mártir para os cristãos significa aquele que testemunhou a sua fé de modo radical. O martírio acontece quando alguém está disposto a sofrer a violência, ou mesmo deixar-se morrer pela fidelidade e por amor a Deus e aos outros.

Sofrer e até morrer, se preciso for, por amor a Deus e aos irmãos… Eis o desejo que devemos nutrir todos os dias de nossas vidas, com ênfase no tempo quaresmal e pascal. É o resumo dos mandamentos. Por isso façamos jejuns, penitências, damos esmolas e oramos. Somente por isso almejamos viver a caridade. Por amor ao Amor e aos seus amados.

São João frisa que quem diz amar a Deus a quem não vê, e não ama seu irmão a quem vê, é um mentiroso (1Jo 4,20). Então cuidado! A Vontade do Pai é de que os filhos, no Filho, imitem o Filho e se doem pelos filhos.

LEIA MAIS: 

O inverno da Quaresma e a primavera da Páscoa

Quaresma: Estamos em obras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.