Blog, Somos Igreja

Eu acredito na restituição

By

Vemos muitos comentários por aí, e outros nem preciso ver pois eu mesma já os disse em algum momento- Fulano não tem jeito; Cicrano vai morrer assim; Você não muda! Infelizmente pensamos isso, dizemos isso e acreditamos muito mais nisso, do que transcender e enxergar o extraordinário da graça de Deus.

Todas as vezes que vamos as Fundações Casas, principalmente nas nossas missões de férias, que eram mais extensas e intensas em que passávamos quase o  dia todo lá; orando, cantando, pregando, exortando, tamanha alegria era estar naquele lugar que para um Cristo Libertador é lugar de transfiguração, é lugar de encontrar com as misérias dessas filhas e ver o quanto o Senhor teve misericórdia conosco, que poderíamos estar exatamente ali. Naqueles dias nos esqueçamos por momentos quem eram essas: Assassinas? prostitutas? traficantes? mentirosas? corruptas? Esses adjetivos se perdem e dão espaço para possibilidade de Pregadora! Ministra! Intercessora! Médica! Filha! Mãe! Esposa!

Eu acredito na restituição

Por um tempo, na minha adolescência, me permiti influenciar por muitas coisas, quase nada delas eram boas, a graça que  tive foi de ter pais baianos arretados que me deram a melhor educação que puderam. Isso me ajudou a não fazer escolhas ainda piores, me influenciar ainda mais pelos meus próprios pecados. Tive muito contato com muitas meninas que eram feministas , e a maioria delas por tanto ódio ao masculino acabavam se relacionando com pessoas do mesmo sexo. Mudaram seu jeito de se vestir, falar, andar. E já diria minha mãe: quem com os porcos se juntam, lavagem comerá.

Não deu outra, embora nunca tivesse tido essa inclinação para o mesmo sexo a mais o menos três anos, comecei a perceber o quanto tudo isso havia influenciado todo o meu ser, mas não era óbvio, pelo menos não enxergava assim. Depois de formações tanto quanto duras e até de ouvir que eu nunca seria tão feminina como X fulano, que nunca seria tão delicada,  feminina e por aí vai… A priori me entristeceu bastante mais, parecia uma das frases com as quais dei início a esse texto, mas também me deu força para ir além e continuar seguindo até que me torne tão doce quanto as mulheres que estão a minha volta, minha mãe, irmãs, minha formadora, tias, primas, avós, verdadeiros sóis em minha vida e a máxima perfeição a coordenadora- Mãe de Deus.

Olhando para a obra incompleta que sou, é impossível dizer que Deus não pode restituir tudo. E como diria meu fundador quando ele diz que é tudo, é tudo. A história de que não se pode vencer a homossexualidade, fulano por mais que tente ainda sim vai carregar sinais, trejeitos. Matou, roubou, se prostituiu, mentiu, invejou, seja o que for, quando a graça entra em cena não há resquício pois ele quem disse que faz novas todas as coisas, e nunca vi na história e nunca irei ver Deus desonrar suas promessas.

De educanda a consagrada

Não me pareço mais com o que era, e estou gostando de quem Deus está me fazendo ser. Para facilitar a conta aqui vai as dicas de quem já quebrou a cara algumas vezes:

Eu sou aquilo que Deus pensa de mim

Deus não te criou homem ou mulher, para ser uma imagem e semelhança defeituosa, disforme, confusa. Deus não te criou homem para ser afeminado, ou mulher para ser feminina masculinizada, ele sabe exatamente quem você é em
essência! Não desanime!
Dá bastante trabalho nos distanciarmos do que éramos, da vida de pecado que levamos, por isso, vamos saber que terá que apoiar as mangas e botar a mão na massa, se sujar, humilhar, mas não perca o ânimo. Aqui não é somente o trabalho final que dá prazer mais todo o caminho vivido até lá.

Permaneça e insista

Assuma de f ato o que é! Somente nos aceitando podemos ver o que tem de influências boas e o que há de influências más. Fortalecer aquilo que está bom e precisa de ajuste e retirar o que é ruim.

Não é um trabalho fácil, tão pouco rápido, para purificar-nos leva tempo, leva uma vida inteira de purificação.
À pérola revestida em pecado, na sujeira, dada aos porcos que era minha vida, hoje brilha, mais feminina, bem longe do modelo mais perfeito Maria, mas ainda sim brilha!

O amor vence tudo!

Por fim, no dia 26 de dezembro, no ofício de leitura de São Estevão, o bispo São Fulgêncio, escreve as seguintes palavras: “Fortificado pela caridade, venceu Saulo, enfurecido e cruel, e mereceu ter como companheiro no céu aquele que tivera como perseguidor na terra. Sua santa e incansável caridade queria conquistar pela oração, a quem não pudera converter pelas admoestações.”

E agora Paulo se alegra com Estêvão, com Estêvão frui da glória de Cristo, com Estêvão exulta, com Estêvão reina. Aonde Estêvão chegou primeiro, martirizado pelas pedras de Paulo, chegou depois Paulo, ajudado pelas orações de Estevão. É esta a verdadeira vida, meus irmãos, em que Paulo não se envergonha mais da morte de Estêvão, mas Estevão se alegra pela companhia de Paulo, porque em ambos triunfa a caridade. Em Estêvão, a caridade venceu a crueldade dos perseguidores, em Paulo, cobriu uma multidão de pecados; em ambos, a caridade mereceu a posse do reino dos céus.

A caridade é a fonte e origem de todos os bens, é a mais poderosa defesa, o caminho que conduz ao céu. Quem caminha na caridade não pode errar nem temer. Ela dirige, protege, leva a bom termo.
Portanto, meus irmãos, já que o Cristo nos deu a escada da caridade pela qual todo cristão pode subir ao céu, conservai fielmente a caridade verdadeira, exercitai-a uns para com os outros e, subindo por ela, progredir sempre mais no caminho da perfeição.

Isso é restituição completa, de perseguidor a evangelizador, de opressor a coparticipante da graça por pura misericórdia. Ame e permita ser amada, na intensidade com que Cristo amou e permitiu ser amado, por sua Mãe, por José, pelos discípulos, pelos seus perseguidores, opressores, certeza a restituição
acontecerá.

A oportunidade de santificação é para todos, basta querer! È exatamente por ter a certeza do que ele faz comigo, e não só comigo com os meus, que creio em cada alma dentro das Fundações e fora dela, que podem se libertar de toda e qualquer escravidão humana, não há barreiras que o Espirito não possa transpor!

Barbara Pereira – Filha de Deus, enfermeira por profissão e também por eleição Divina dentro do processo de restituição da comunidade.

Leia mais:

Eu não sou excluída, sou exclusiva! – Testemunho Elisangela

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.