É Fogo, Pelas Lentes do Carisma

A grandeza de um Homem está em proteger

By

O homem é chamado como um grande protetor para a mulher, em sua vocação precisa cumprir esse papel.

Porém, com a confusão tão grande de papéis, que há em nossa sociedade, o homem não está cumprindo esse papel, muitas vezes, por a mulher, em busca de uma tal autonomia e liberdade, dizer que não precisa de nada disso.

 

Autonomia e Liberdade

A mulher não perde a autonomia quando é protegida. Na verdade, é proteção que toda mulher busca desde pequena.

Ela busca primeiro a proteção do pai, quando rala o joelho em uma brincadeira, vai correndo para ele ajudar.
Quando se sente em perigo é o pai que vai chamar.
De forma natural, a figura paterna é responsável por dar segurança.

Com essa segurança, a menina vai se tornando a mulher, e uma mulher livre.

Essa proteção saudável não a prende, e dá segurança para viver de maneira livre.

A medida que essa menina vai se tornando mulher, ela se casa, deixando o pai e a mãe e constrói a sua família.
Mas não está desprotegida, seu marido irá cuidar dela.
Não é um cuidado como ao de um pai, pois agora ela não é mais uma menina, e sim o cuidado da mulher de sua vida. Logo, os cuidados são diferentes!

Já a sua autonomia é também conquistada por essa proteção.
A menina protegida pelo pai tem autonomia para brincar, pois sabe que tem alguém para protegê-la.
A mulher protegida pelo marido tem autonomia para cumprir seu papel, que é de cuidar, ser a zeladora da família, da casa, dos filhos, de si.
O marido a protege, e ela com seu dom cuida.
Ela sabe que de maneira livre pode se doar, pois há quem a proteja.

Até Maria foi cuidada

Maria, que poderíamos dizer que foi a mulher mais poderosa que existiu, foi cuidada por um homem, São José.

Quando Maria e Jesus estão correndo perigo, por conta que Herodes tinha mandado matar todos os bebês nascidos, um anjo aparece para José em sonho.

E por que para José?

Porque era o papel dele proteger sua mulher e sua família.
Ele era o homem da casa.

“Após sua partida, eis que o Anjo do Senhor manifestou-se em sonho a José e lhe disse: “Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito. Fica lá até que eu te avise, porque Herodes procurará o menino para matar.” Ele se levantou, tomou o menino e sua mãe, durante a noite, e partiu para o Egito”
(Mt 2,13-14).

 

José é o exemplo de homem

José é para os homens modelo e exemplo. É com ele que eles devem aprender como cuidar, proteger e direcionar uma família.
José assumiu a autoridade de Deus sob ele, e dessa forma, José assumiu a autoridade sob sua família.
Só tem como um homem assumir sua autoridade em casa, assumindo primeiro a autoridade de Deus sobre si.

Um homem corajoso, que assumiu o chamado de Deus para sua vida, sem titubear. Quantos homens se acovardam diante de seu chamado?
Se deixam levar? Não são voz de Deus em sua casa?
Não fazem o que Deus manda, pois nem escutam a Deus.

E por que será que tantas famílias estão sendo destruídas?

Com certeza é porque elas estão sem rumo, sentido e proteção.
Sem rumo, pois não há quem escute a direção de Deus, e a aceite-a como a direção de sua vida.
Sem sentido, regadas de ideologia, mas vazias por dentro.
Sem proteção, pois os homens estão fracos em sua missão, e muitos mais femininos e inseguros do que suas esposas.

Precisamos de homens fortes, sem mi mi mi, que aguentam o tranco de sua vocação. Será sofrido, ele precisará se sacrificar muitas vezes, mas é para isso que Deus o chamou, e não para ficar de bermuda na frente da televisão.

Precisamos de homens dóceis, que escutem a voz de seu superior, ou seja, de Deus.

Homens que protejem suas mulheres

Os homens protegem a sua mulher em sua vida espiritual, tendo o dever de guardá-la em todas as suas virtudes.
É dever dele ser zelador da castidade, pobreza, obediência dessa mulher, fazendo dela cada dia mais Santa.

A mulher no altar no dia do casamento deu o coração ao homem, e esse coração deve ser protegido e entregue a Deus.

O homem protege a mulher e mãe, lembra ela o quanto é amada ainda que esteja no puerpério (é o nome dado à fase pós-parto em que a mulher experimenta modificações físicas e psíquicas), defende ela para que nesse tempo que tudo é novo, não caia em uma depressão.

O homem é a segurança para esse mulher, que sempre terá um lugar para voltar, seus braços, sua proteção.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.