Formação, Palavra de Fundador

Distrações quaresmais

By

A paz do Cristo Libertador, galera!
Estamos às vésperas do período mais importante do ano litúrgico, óbvio que não estou falando do Carnaval né oh cara pálida! Estou falando da quaresma.

Quaresma

Sem muitas delongas, porque imagino que você já saiba de cor o significado deste tempo, porém, deixando a todos “na mesma página”, se liga nesta definição:

“O tempo da Quaresma é esse tempo em que o homem passa quarenta dias meditando sobre a Paixão de Nosso Senhor, a fim de afastar-se do homem velho e, na Páscoa, ressurgir como um homem novo. Afinal, o que a Igreja deseja não é somente a nossa libertação do pecado, mas a nossa santificação e configuração a Cristo; ela quer, portanto, a nossa conversão mais profunda — uma espécie de segunda decolagem, por assim dizer —, que retira o cristão da lógica do mundanismo.”

Fonte: https://padrepauloricardo.org/episodios/como-viver-bem-o-tempo-da-quaresma

Bom, sendo tempo de conversão, é claro que Satanás não fica nada feliz. E ele, neste tempo, trabalha pesado para distrair os cristãos de qualquer forma. Afinal, sem conversão ele garante a população de seu condomínio, o inferno.

1. Carnaval

Originalmente era uma festa pagã e, posteriormente, foi ressignificada pela tradição cristã, onde se comia carne à vontade, marcando o início do tempo de abstinência e penitência quaresmal.

Porém, hoje a carne exaltada são as concupiscências e iniquidades. Sexo, drogas, e tudo que sirva para extravasar e dar prazer. Diversão sem limites e sem pudor. Parece que voltamos ao paganismo. Hoje, o Carnaval não é mais restrito a quatro dias apenas, em nosso país ele dura o mês todo, ou seja, quase toda a quaresma, chegando ao cúmulo de, em alguns locais, entrar semana santa a dentro.

Leia mais sobre a origem do Carnaval: https://cleofas.com.br/como-surgiu-o-carnaval/

2. Campanhas e mais campanhas

Durante a quaresma, algumas campanhas caritativas são lançadas em meio secular, e também dentro de nossa Igreja, como é o caso da polêmica Campanha da Fraternidade. O intuito aqui não é criticar o teor desta ou daquela campanha, e muito menos criticar este ou aquele órgão que promove estas campanhas. Existem muitas ideias boas, muita gente sendo ajudada, e muitos temas importantes sendo abordados. A questão é: não podemos deixar que nada roube o protagonismo do tempo quaresmal, e muito menos dilua ou distorça seu significado.

“…a conversão do coração a Deus é o centro e o sentido último do tempo quaresmal” (Papa Emérito Bento XVI).

Então, não é questão de ser contra ou a favor, a questão é: não daria para deixar estas campanhas para uma outra hora? Ou se não dá, que tal dar à ela o valor devido, que no caso é bem inferior ao penitencial e de conversão. Fica registrado aqui que, neste tempo, as iniciativas bombam dentro e fora da Igreja mas, e quando vamos meditar sobre a Paixão de Nosso Senhor?

3. Preguiça espiritual

Por ser um tempo de muita batalha espiritual, acaba sendo, portanto, um tempo difícil, chegando a parecer mais longo do que de fato é. Não caia nessa! O que são quarenta dias perto de um ano todo? Vale a pena a dedicação total e focada.

E precisa culminar em nosso desconforto mesmo pois, somente assim, atingiremos a evolução espiritual almejada. Não se distraia com falsos Oasis, porque podem ser apenas miragens que vão te levar à perdição.

O demônio tenta. Resista!

https://pt.aleteia.org/2016/02/25/5-maneiras-do-demonio-atacar-durante-a-quaresma/

O ápice é a Paixão

Querido leitor, não perca tempo. Equalize sua vida. Se divirta saudavelmente no carnaval, faça parte da campanha que quiser, porém, não esqueça o centro, e o Centro é o Cristo, sua paixão, morte e ressurreição. Sem ela não há diversão. Sem ela, qualquer caridade se torna uma mera ação assistencialista. Sem ela, já seríamos condôminos do síndico Satanás.

Como complemento a este texto, não deixe de assistir o vídeo abaixo, do nosso canal É Fogo:

 

Se inscreva para receber o nosso E-book “Poesias de Uma Alma” sobre Santa Faustina: https://cristolibertador.com/ebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.