Formação, Palavra de Fundador

Não precisamos de títulos! Precisamos de humilhações!

By

Quem nunca ouviu de seus pais que deveria ser o melhor naquilo que faz? Ou então, que deveríamos nos espelhar em grandes homens e mulheres, que foram vitoriosos e experimentaram a glória do reconhecimento e da satisfação de terem conseguido o título tão almejado. Não basta ser médico, tem que ser o melhor especialista de sua área. Não basta ser arquiteto, tem que ter obras premiadas pelo mundo. Não basta evangelizar com a vida, tem que ser o pregador renomado e procurado por todos, que viaja o mundo inteiro. Não basta ser santo como puder, tem que ser o santo mais piedoso, o mais carismático e venerado de todos!

Afaste-se de nós Satanás! Esses desejos e conselhos não vêm de Deus. São frutos de uma sociedade orgulhosa, invejosa, materialista e extremamente competitiva, que pensa explicitamente, que não basta SER, tem que SER O MELHOR! Sem falar no ter né?

A virtude humilde

Aqui em nossa comunidade estamos diariamente orando a Ladainha da Humildade, ao fim do texto vou deixar ela postada para todos que desejarem e, é óbvio que o estamos fazendo não para reforçar aquilo que somos, mas para frisar, para lutar até o sangue, por aquilo que Deus nos chama a ser. Ou seja, não somos humildes, estamos bem longe de sermos, e pelo que estamos aprendendo, jamais poderemos reconhecer que somos humildes, pois a virtude da humildade, quando auto reconhecida é sinal de mentira e ilusão, fruto de uma mente soberba e fantasiosa.

Falando da virtude da humildade, e ratificando o parágrafo anterior, veja o que o filósofo Fontes, em seu tratado sobre as pequenas virtudes, nos ensina:

“A humildade é uma virtude humilde, ela até duvida que seja uma virtude! Quem se gabasse da sua mostraria simplesmente que ela lhe falta. Isso, todavia não prova nada: não nos devemos gabar, nem nos orgulhar, de nenhuma virtude, e é isso que a humildade ensina. Ela torna as virtudes discretas, como que despercebidas de si mesmas, quase negadas” (FONTES, 1999, P.109).

Fora esta belíssima e humilde definição, a palavra humildade vem do latim “húmus”, que significa “terra”. Ou seja, em sua raiz etimológica já está clara a ação que ela sugere: abaixar- se, esvaziar-se, aniquilar-se. É necessário joelho no chão e boca no pó como dizem nossos irmãos protestantes.

A lógica dos santos

A lógica é bem simples, preste atenção. Jesus o filho de Deus, abriu mão de sua divindade, esvaziou-se em Sua encarnação, rebaixou-se vivendo uma vida de servidão e de entrega total, aniquilou-se quando se submeteu à cruz, e tudo isso foi, sem dúvida nenhuma, extremamente humilhante (Jo 1; Is 53).

Não sei se aí já caiu a ficha, que aqui em minha comunidade está caindo dia após dia. Sem humilhação não existe santificação. E sem santificação não dá para entrar no céu. Porque o lugar dos santos é o céu. Fazendo o caminho inverso, vamos recorrer à ajuda dos santos, afinal, que assunto eles não respondem? Isso se o caminho de Cristo já não tiver sido o suficiente para o nosso entendimento.

Diz aí Santa Faustina:

(121) Conselho do padre Dr. Sopócko

“Sem humildade não podemos agradar a Deus. Exercite-se no terceiro grau da humildade, isto é, não só não tente se explicar e justificar, quando a acusarem de alguma coisa, como alegre-se com a humilhação” (DSF – 270).

Diz aí São Paulo:

“Tende em vós o mesmo sentimento de Cristo Jesus: Ele, estando na forma de Deus não usou de seu direito de ser tratado como um deus, mas esvaziou-se, tomando a forma de escravo. Tornando-se semelhante aos homens e reconhecido em seu aspecto como um homem abaixou-se, tornando-se obediente até a morte, à morte sobre uma cruz” (Fl 2,5-8).

Diz aí São Pio de Pietrelcina:

“Porque humildade é verdade, e a verdade é que eu não sou nada, e todo o bem que está em mim é de Deus. E nós frequentemente deterioramos até mesmo o bem que Deus pôs em nós”.

Diz aí Santa Teresa D’Ávila:

“A humildade é a verdade. O verdadeiro humilde sempre duvida das próprias virtudes e considera mais seguras as que vê no próximo”.

Por fim, se ainda não ficou claro que títulos, na maioria das vezes, só servem para ensoberbecer a todos nós, e no máximo nos levam ao pódio temporário, reflita aí em sua própria vida qual o caminho que você tem trilhado até hoje? De esvaziamento para se assemelhar ao Cristo? Ou de ascensão para se tornar aquilo que a sociedade impõe como padrão de felicidade? A verdade é que todo mundo quer ser exaltado, e ninguém quer ser humilhado, porém somente os humilhados serão exaltados, e não se exaltarão a si mesmos, quem exalta e concede Sua glória é Deus. No nosso caso, cristãos, católicos, a glória é a cruz!

Testemunho breve

Para mim, o bom nunca foi competir, mas sim ganhar. Nunca fiz trapaças e nem manipulações para atingir objetivos e resultados, mas sempre amei competir para ganhar. Até hoje brinco com meus irmãos de comunidade sobre isso, às vezes até buscando irritá-los. Tenho consciência dos meus dons, mas estou aprendendo a duvidar deles, assim como de minhas virtudes, me preocupando única e exclusivamente em amar. Se der frutos, se houver vitórias, se eu tocar em alguma glória, será pela graça, porque no fim de tudo só vai sobrar o amor, e somente as almas humildes é que sabem amar e serem amadas.

Estou tentando. Está difícil. Mas prometo, daqui para frente, tentarei mais e com mais fervor me livrar da soberba, arrogância e prepotência. Mais uma coisa, segundo meu confessor, homem de Deus, se entristecer por não conseguir ser alguém que consegue se assemelhar a Cristo, é soberba! Afinal, jamais chegaremos perto da perfeição de nosso Senhor. Devemos lutar, porém na certeza de que sem A Graça, fruto de Sua misericórdia, estaremos perdidos e só nos restará o inferno.

Ladainha da Humildade

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus manso e humilde de coração: ouvi-nos.
Jesus manso e humilde de coração: atendei-nos.
Jesus manso e humilde de coração: fazei o nosso coração semelhante ao Vosso.

Do desejo de ser estimado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser amado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser procurado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser louvado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser honrado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser preferido, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser consultado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser aprovado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser adulado, livrai-me, Jesus!

Do temor de ser humilhado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser desprezado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser rejeitado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser caluniado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser esquecido, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser ridicularizado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser escarnecido, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser injuriado, livrai-me, Jesus!

Que os outros sejam mais amados do que eu – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que os outros sejam mais estimados do que eu – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que os outros possam crescer na opinião do mundo e que eu possa diminuir – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que aos outros seja concedida mais confiança no seu trabalho e que eu seja deixado de lado – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que os outros sejam louvados e eu esquecido – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que os outros possam ser preferidos a mim em tudo – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que os outros possam ser mais santos do que eu, contanto que eu pelo menos me torne santo como puder – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!

Ó Maria, Mãe dos humildes, rogai por nós!
São José, protetor das almas humildes, rogai por nós!
São Miguel, que fostes o primeiro a lutar contra o orgulho e o primeiro a abatê-lo, rogai por nós!
Ó justos todos, santificados a partir do espírito de humildade, rogai por nós!

ORAÇÃO: Ó Deus, que, por meio do ensinamento e do exemplo do Vosso Filho Jesus, apresentastes a humildade como chave que abre os tesouros da graça (cf. Tg 4,6) e como início de todas as outras virtudes – caminho certo para o Céu – concedei-nos, por intercessão da Bem-Aventurada Virgem Maria, a mais humilde e mais santa de todas as criaturas, aceitar agradecendo todas as humilhações que a Vossa Divina Providência nos oferecer. Por N. S. J. C. que convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.