Um Desejo Incompreendido.

Tinha um negócio no meu peito, um grito amarrado entre o esôfago e as amídalas, e eu só conseguia pensar em como isso tinha vindo parar aqui. Me lembrei dos tempos da infância quando esse grito dizia “quero brincar”, depois caminhei até a adolescência na qual gritava “quero experimentar tudo isso.” Mas naquele momento estava … Continue lendo Um Desejo Incompreendido.