É Fogo

Namorados abertos à vida

By

Como namorar e ser aberto à vida sem transar?
Parece até um trocadilho, mas a verdade é que todos nós devemos estar abertos à vida, independente do nosso estado de vida.

Gestantes independentes do estado de vida

Os celibatários, abertos à vida espiritual, que geram na própria intimidade com Jesus, e por sua alma esposa, assumindo a paternidade/maternidade de outras almas.

Os padres também abertos à vida espiritual, à vida de um povo e da Igreja.

Cada sacerdote reaviva a vida de toda a Igreja que permanece fecunda há 2000 anos. Sem sacerdotes fecundos, a morte imperaria e a vida não existiria.

Os casados abertos em sua vida conjugal, e devem receber todos os filhos que Deus os confiar, assumindo perante à vida de cada um a paternidade/maternidade biológica e, também, espiritual. E é nesse ponto que os namorados entram.

O namoro vai acabar

O namoro foi feito para acabar, sendo ele a preparação para o matrimônio, seu objetivo é acabar no altar ou antes de chegar nele por outros motivos.

“Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele fica só. Mas, se morre, produz muito fruto.” (Jo 12,24)

É exatamente o que esse evangelho nos diz, que precisa acontecer.

O tempo de namoro é um tempo de morte, nesse tempo são necessárias muitas e muitas conversas do casal, partilha de sonhos, medos, receios, alegrias, sobre filhos, e nessas conversas muitas vezes será necessário abrir mão de alguns sonhos para sonhar juntos, de algumas vontades para ter um relacionamento saudável.

Existe morte para gerar vida, e a vida aqui no caso é uma vocação.

O fruto da morte é fecundidade

Um namoro com sucesso é um namoro que tem fim e tem mortes, ninguém nasceu para namorar para sempre.

Então já fica a dica: se você está enrolando há muito tempo no seu namoro, cria vergonha na cara e casa logo, ou até, reveja se quer casar com essa pessoa mesmo e se está na vocação certa.

O casal é fecundo quando está disposto a morrer muitas vezes para produzir frutos, sejam eles juntos ou não.

O namoro é tempo de abertura de vida, então se você entender que não é da vontade de Deus estarem mais juntos, deixa o trigo morrer para que os frutos aconteçam.

Já se você entender que é para vocês ficarem juntos, da mesma forma, se abram à vida que os dois construirão juntos, com a participação dos dois e, para isso, você precisará deixar morrer muitas coisas que fazia sozinha, para a vida dos dois acontecer.

Só é possível com a castidade

Para viver tudo isso no namoro e ser aberto à vida, só é possível vivendo a castidade.

A castidade nos ajuda a morrer para nós mesmos, e nos ajuda viver esses movimentos. Além disso, casais que vivem a castidade conversam mais, partilham, rezam juntos.

Viver a castidade é o primeiro passo para morrer pelo outro. Se você não dá esse, será muito difícil dar os outros.

LEIA TAMBÉM: https://blog.cristolibertador.com/castidade-nao-e-falta-de-desejo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

There may be an issue with the Instagram access token that you are using. Your server might also be unable to connect to Instagram at this time.

Error: No posts found.

Make sure this account has posts available on instagram.com.

Click here to troubleshoot