Formação, Palavra de Fundador

Os santos não são frouxos!

By

Em primeiro lugar, FELIZ DIA DE TODOS OS SANTOS, filhos e filhas deste carisma!

Esta semana é mais que especial, não porque celebramos finados, mas sim porque celebramos hoje, a minha e a sua busca por santidade. Ao contrário do que muitos pensam, este dia não fora instituído por nossa Igreja apenas para que se celebremos os santos que já estão na visão beatifica (contemplando a face de Deus) ou os mártires conhecidos e desconhecidos, mas também para nós, em quem o Senhor deposita sua confiança (fé), sua esperança e seu amor, afinal, Ele nos sonhou e nos constituiu (criou e salvou) para sermos santos!

Não tenhas medo da santidade. Não te tirará forças, nem vida, nem alegria. Muito pelo contrário, porque chegarás a ser o que o Pai pensou quando te criou e serás fiel ao teu próprio ser. Depender d’Ele liberta-nos das escravidões e leva-nos a reconhecer a nossa dignidade” (Exortação Apostólica – GAUDETE ET EXSULTATE – Par. 32).

Bom, se você ainda não leu a última exortação apostólica escrita pelo Papa Francisco, corre porque sua santidade está perdendo uma arma poderosíssima. Clique AQUI para ler!

Correndo direto para as vias de fato, é o seguinte: os santos de Deus amaram a Deus, amaram as pessoas e não ficavam de mimimi. Explico! Quando pensamos em atingir a santidade, logo pensamos em doação total a Deus, entrega, amor esponsal (no caso dos celibatários), serviço e por ai vai.

Este pensamento está certo, mas não completo, uma vez que, se não AMO o irmão, dificilmente conseguirei amar a Deus que não vejo (1 Jo 4,20). Até ai, nada de novo. Quanto mais vertical mais horizontal devo ser e vice e versa (Karl Rahner). Porém, tem o mimimi!

Traduzindo mimimi: reclamação, murmuração de quem não aguenta ser suporte para o outro e/ou, fica doído com qualquer coisa que lhe acontece.

Sei que estamos em processo, caminhando, discipulado é isso, mas vida fraterna é sinônimo de atrito e somente os resilientes passarão. Lembra da porta estreita (Lc 13,22-30)? Abaixa não para ver se não bate a cabeça e fica pra fora. Não estou querendo justificar a zoeira que fazemos um com o outro através do evangelho, até porque, liberdade pressupõe limite, lembra (vontade + atitude + limite = liberdade) e muito menos ratificar o erro do irmão para com você.

Estou simplesmente dizendo que oramos tanto pedindo humilhações, desapego, foco na cruz, mas ficamos apenas nas orações. Porque quando a humilhação bate à porta eu corro ou me sinto muito machucado com o ocorrido e vou sofrer sozinho que nem o cão arrependido do Chaves. Não dá!

Fico imaginando Santa Teresa D’Ávila, São Padre Pio, São João Paulo II, Santo Elias, São Paulo e por aí vai. Não aguenta uma zoeirinha, vai aguentar um apedrejamento, uma perseguição de morte, uma seca de 3 anos? Faça-me o favor! Guilherme, mas temos que nos honrar, não podemos ficar nos humilhando.

Concordo, e não é disso que estou falando, devemos nos honrar, suportar, respeitar (equação escrita acima), porém, se coisas tão fúteis e banais machucam minha vocação, imagina quando o capeta entrar no ringue e quiser me dar uma surra como dava em Padre Pio. Realizou?

Bom, acho que o recado está dado! Mas para os que têm dificuldade, segue a dica:

Quer ser santo? Com todo respeito, para de chorar e vai se lascar! Literalmente isso… vai amar quem ninguém ama, vai pregar onde ninguém quer pregar, siga em frente quando ninguém acredita em você, seja resiliente frente à provações e humilhações ou, então, saia da barca e para de fingir que marola é tempestade.

O Senhor não quer ninguém rígido e sem coração, não se faça de engraçadinho, mas não existiram santos frouxos. Ser santo segundo os direitos humanos é fácil, quero ver ser santo como Jesus!

Feliz dia de todos os santos! Feliz dia da busca pela santidade que será conquistada à força, porque o céu é dos violentos (Mt 11,12)!

Confira, em nosso canal É Fogo, um ótimo vídeo sobre o tema:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.