Letícia Perreti de Oliva
Testemunhos

Letícia Perreti de Oliva

By

Letícia Perreti de Oliva – 33 anos, Cofundadora da Comunidade de Aliança Cristo Libertador.

As palavras convencem, mas os testemunhos arrastam!

Nascida em Presidente Prudente/SP, de família católica praticante, residi e passei minha infância e parte da juventude em Campo Grande/MS.

Mudamos para Capital Paulistana, em 2002, por questões de trabalho do meu pai. Foi bem doloroso deixar essa história. Adaptações e aceitações foram necessárias e sonhos foram se realizando.

Sonhos

Finalizei meu colegial e, em 2003, ingressei na faculdade, começando a trabalhar em uma empresa onde desde pequena sonhei. Não sei descrever porque, via meu pai com talões de cheque, indo na agência bancária, achava o máximo.

Em 2004, conheci meu marido, frequentávamos a mesma paróquia, e ele já participava do até então Ministério de Artes Cristo Libertador. Conclui a faculdade em 2005, e após 1 ano e 4 meses de namoro, nos casamos. Meu esposo foi uma confirmação de Deus na minha vida, eu não queria saber de casar na vida, tinha terminado um namoro porque a pessoa queria casar e eu não. E já não era a primeira vez que isso acontecia.

Relações

Com o Marcio foi diferente, me sentia respeitada, amada e tínhamos o propósito de viver a castidade. Oramos juntos por um tempo e decidimos a data do sacramento do nosso matrimônio com a benção dos nossos pais. Em 2009, tivemos nosso primeiro filho, Henrique.

Sempre fomos um casal de cumprir com o dízimo e ajudar algum lugar/alguém quando recebíamos aumento ou bônus. Compramos nosso apartamento, carro, fizemos pós-graduação, viajamos bastante. O banco me realizava profissionalmente e materialmente, com ótimo salário, benefícios, estudo, fiz três pós-graduações. Tinha uma carreira ascendente.

Atenção à família

Meu filho ficava na casa da minha mãe, com uma pessoa contratada para cuidar dele. Com o passar dos anos, percebi o quanto eu era ausente da vida dele. Trabalhava tanto que por muitas vezes eu o pegava já dormindo. Gostava muito do meu serviço, mas não dava a atenção necessária à minha família. Era mais fácil pagar e ter alguém para olhar ele, do que trocar uma carreira promissora, essa era minha visão.

Quando Deus chama

Em 2014, com a gestação da Clara e acontecimentos, incluindo a instituição da comunidade, em um encontro e momento de oração, passou um filme em minha cabeça, onde tudo que eu imaginava ser meu: meu marido; meu filho; meu serviço, eu tive não só a certeza que não era, mas que Deus tinha me permitido por Sua graça recebê-los por uma dádiva e propósito, mas tudo era d’Ele.

Um calor me consumiu, um Amor Completo me preencheu… e nesse momento, Deus proclamou por uma irmã intercessora: “Você não irá pastorear, mas será o cajado do seu pastor. O ajudará por meio do cajado!” Confirmado pelo meu fundador ao chamado a Cofundação para a Obra CACL.

Inquietude

Todo esse movimento do Espírito Santo mexeu muito comigo e me fez rever como o trabalho era mais valorizado do que a minha família. Isso começou a me gerar inquietude no coração, já não me preenchia acumular salário e não dar atenção necessária para meu filho. Se tornou um peso!

Comecei um discernimento profundo e os sinais de Deus deixavam claros que era hora de sair do banco. Deus me chamava a cofundar uma Obra que eu nem sabia o que era, a me dedicar aos meus filhos e marido. Foi uma decisão bem dolorida, não foram tempos fáceis, recebi diversas críticas, palavras de desanimo, tentações para permanecer no serviço, tachada de louca, e por ai vai. Mas com paz e alegria no coração, liberta perante a verdade que estava vivendo naquela realidade, pedi as contas.

Gratidão

Louvo e agradeço a Deus pelo crescimento ao longo dos 13 anos nos relacionamentos e contribuições nos inúmeros projetos do banco. Mas eu sentia vontade de cuidar mais de perto da minha casa. Minha mãe me ajudou muito, esteve sempre com o Henrique em todas as vezes que precisávamos trabalhar ou estudar, durante 6 anos da vida dele. Foram e são pessoas maravilhosas e essências para minha vida.

A cada dia aprendo, em meio aos conflitos e necessidades, acreditar e confiar nos direcionamentos de Deus, Amar Ele sob todas as coisas. Em Maria que nunca me abandona com seu exemplo pleno ao Senhor, em todos os aspectos. Na graça de sentir o prazer de educar meus filhos, cuidar de casa, do meu esposo, ser quem Deus me chamou a Ser.

Liberdade

Sou muito feliz com minha escolha, livre para exercer meu chamado específico. Carregar a cruz que essa sim é minha e só eu posso carregar, com os ensinamentos do Pai, me arde o desejo de viver por e para Seu Reino. Assim como Maria, eu também digo: “Eis-me aqui, Senhor!”

Assista o testemunho de nossa co-fundadora Letícia Perreti de Oliva gravado para o programa “Histórias em Oração”, produzido pela Aliança de Misericórdia e transmitido pela TV Canção Nova:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

There may be an issue with the Instagram Access Token that you are using. Your server might also be unable to connect to Instagram at this time.

Error: No posts found.

Make sure this account has posts available on instagram.com.