Eliana Maggio
Testemunhos

Eliana Maggio da Silva

By

Eliana Maggio – 59 anos, Discípula da Comunidade de Aliança Cristo Libertador.

As palavras convencem, mas os testemunhos arrastam!

Sou casada há 34 anos. Namorei uns dois anos e meio e me casei. Tive dois filhos e tudo ocorria dentro da normalidade até que em 1990 meu marido perdeu o emprego.

Mesmo tendo faculdade, as coisas ficaram difíceis. Eu já havia parado de trabalhar e com duas crianças estava sem condições financeiras e não tinha com quem deixá-los.

A maneira que encontrei foi ficar em casa cuidando deles e guardar dinheiro de alguma maneira.

Com o passar do tempo, meu marido não conseguiu arrumar nenhum emprego, começou a fazer bicos e eu comecei a fazer chocolate em casa. No começo era apenas para consumo próprio, mas devido à necessidade, comecei a vender.

Vivendo de bicos, não conseguindo um emprego, foi deixando que o vício do álcool brotasse nele com toda força.

Era um pouco por dia, mas o suficiente para causar muitos problemas, muitas discussões e tirar toda paz que havia em nossa casa.

Neste tempo, eu como católica, ia às missas, batizei meus filhos, fiz encontro de jovens, mas era pouco. Quando meu filho fez primeira comunhão, comecei a frequentar mais a Igreja e fomos convidados a trabalhar.

Começamos no sopão (movimento que leva alimento aos moradores de rua). Mas até servindo ao Senhor, o vício se fazia presente e as brigas e discussões não cessavam. Fui me agarrando mais em Deus, pedindo ajuda aos meus irmãos da igreja…

O ápice do problema se deu quando depois de anos de desemprego, começou a trabalhar em uma empresa que em um curto período fechou e o desempregou voltou, junto com um problema de saúde…

Grupo de Oração

Diante de tudo o que acontecia, fui convidada a ir ao grupo de oração, onde relutei muito em ir, mas fui. Nos primeiros dias de grupo eu só chorava e pedia explicações ao Senhor do porque que tudo aquilo estava acontecendo na minha vida e nada mudava.

Não parei mais de ir ao grupo de oração, fui recebendo orações, me fortalecendo e quando tive meu encontro pessoal com Jesus, em um retiro, nunca mais parei de buscá-Lo.

Nas minhas orações eu sempre pedia a cura do meu marido pelo vício, mas eu dizia ao Senhor que queria a cura por completo e não pela metade.

Joelhos dobrados!

Não pensem vocês que foi fácil. Foram anos de oração, de dobrar os joelhos, de pedir orações em casa, mas não desisti. Cheguei a frequentar o ALLANON (Grupo para famílias de alcoólicos) para aprender como lidar com o problema.

Mesmo demorando para a graça acontecer, eu confiava que o Senhor faria a obra, e o dia chegou.

Depois de uma forte crise de labirintite em 2009, ele parou de beber, não conseguia ingerir mais nada de álcool. Como Deus não faz a obra pela metade, em 2011 ele parou de fumar e para completar, em 2013 virou ministro da Eucaristia, dizendo:

Agora sou digno de servir o altar do Senhor!

Milagre!

Fui a madrinha do meu marido quando ele foi enviado como Ministro da Eucaristia e essa foi e sempre será a missa mais importante da minha vida.

Quando a porta da igreja abriu e nós entramos, veio à minha mente muitos momentos da minha vida e comecei a chorar muito.

Levando ele para o altar, o Senhor me dizia: “Batei e vos abri, pedi e vos darei em acréscimo” (Mt 7,7).

Ao comungar, agradecia muito a Deus por tudo que Ele tinha feito, mas também ELE me agradecia por tê-Lo ajudado a salvar uma alma.

Deus fiel

Este é o nosso Deus: nunca nos abandona, mesmo que achemos que nos deixa, Ele sempre esta ao nosso lado!

Além disso, hoje tenho a graça de ter os meus dois filhos servindo ao Senhor, Guilherme (fundador da CACL) e Ariane (discípula e formadora da CACL).

Que nós sejamos fiéis a ELE, porque Ele é conosco. Hoje, meu coração se rende totalmente ao Senhor!

Assista o testemunho da discípula Eliana Maggio gravado para o programa “Histórias em Oração”, produzido pela Aliança de Misericórdia e transmitido pela TV Canção Nova: