Blog

Abertura à Vida

By

Hoje, como bem sabemos, estamos vivendo tempos de puro relativismo, onde até o valor da vida é relativizado, de acordo com as circunstâncias, o que é um ABSURDO. Vemos vários casos de abusos, de sexualização infantil, de destruição das famílias, de abortos, que geram em nós uma grande revolta, e o que podemos fazer??

Podemos e devemos lutar com todas as forças para a nossa santidade. Podemos e devemos ser testemunhas de valorização da vida, da criança e da família. 

Nosso Chamado 

Nós, que somos chamados ao matrimônio temos o dever, assim como bem nos ensina nossa Santa Igreja, de sermos abertos à vida, recebendo generosamente todos os filhos que Deus nos conceder.

No parágrafo 2373 do CIC vemos “A Sagrada Escritura e a prática tradicional da Igreja vêem nas famílias numerosas um sinal da bênção divina e da generosidade dos pais”.

Mas o que acontece é que muitas vezes o medo, o egoísmo, a preguiça, a soberba, a ganância… nos cegam e não conseguimos ver as grandes graças que os filhos são e nos fechamos à vida.

Muitas vezes nos preocupamos mais com as finanças, com o tamanho da casa, com o carro que não conseguiremos trocar, com o que as pessoas vão falar, perdemos tempo pensando em qual escola irão estudar, se conseguiremos fazer a viagem dos sonhos, se os filhos irão ter uma vida melhor do que a nossa, se terão uma carreira de sucesso, entre tantas outras coisas e nos esquecemos do mais importante.

O verdadeiro bem

Para cada filho que recebemos, para cada alma que Deus confia a nós pais, o que temos de mais valioso para lhes oferecer é a possibilidade de um encontro com Deus, de um relacionamento com Aquele que é puro Amor, e o conhecimento de Jesus que é o Caminho que nos leva para Deus, sabendo que tudo isso também só é possível porque Ele se revela a nós por amor.

Tendo em vista isso, todo o resto é secundário, se formos santos e nossos filhos também, pouco importa se todos os filhos dormirão no mesmo quarto ou se cada um terá o seu próprio, se terão muito dinheiro ou passarão por dificuldades financeiras, se estudarão em escolas conceituadas ou na escola pública, se a família terá nenhum ou 15 filhos. 

Como bem nos ensina Santa Teresa D’Ávila: “Quem a Deus tem, nada lhe falta: Só Deus basta.”

O que é abertura à vida?

A abertura à vida no matrimônio é mais do que não utilizar métodos contraceptivos ou utilizar métodos naturais (lembrando que estes devem ser utilizados por motivos GRAVES), mas é confiar plenamente nAquele que é puro Bem!

Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem? Mateus 7,11.

LEIA MAIS:

Maternidade que sofre e intercede

Filhos, é necessário deixar partir!

Luiza Tojo, apóstola e formadora CACL, jovem, casada, aberta à vida e mãe de um casal lindo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.