Formação, Palavra de Fundador

Quem é nosso pai?

By

Quem é nosso pai? Eis a pergunta que abre a exortação deste mês. Sei que é natal, tempo de esperança. Esperança essa que o nascimento do Filho do Pai nos trouxe, fomos reintegrados à aliança com o Pai pelo Filho por meio do Espírito Santo.

Cremos nisso. Mas, a pergunta é: quem é nosso pai?

O pai Diabo!

No evangelho segundo São João, os fariseus são acusados por Jesus de serem filhos de Satanás, pois não conseguem enxergar a verdade, desejam matar o Cristo e o principal, não reconhecem as palavras de Deus sendo pronunciadas por Jesus.

“Vocês pertencem ao pai de vocês, o diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira. No entanto, vocês não crêem em mim, porque lhes digo a verdade!” (Jo 8,44-45).

Portanto, a definição imediata é: o diabo só é pai de um filho: a mentira. E seu desejo é roubar, matar e destruir cada um de nós. Não existe “acordo, disputa, nada, entre Deus e belial” (2Cor 6,15), ou seja, a única chance do capiroto atingir a Deus é nos destruindo: aí está sua missão. Guarde isso!

A mentira não me pega!

Será? Esse é nosso problema, sempre duvidamos de que somos falhos e limitados. Facilmente nos canonizamos, que nem os fariseus do evangelho. Quer ver?

Talvez, de fato, você não minta mais, fale sempre a verdade e busque vivê-la. Até já reconheceu que a verdade é o Cristo. Todavia, a pergunta pilatiana melgibsoniana que não quer calar é: você reconhece a verdade quando alguém a diz?

Ai é que está o “X” da questão: reconhecer a verdade dita! Interpretar o que diz a verdade. Não cair no conto da carochinha.

Sempre que negamos o chamado de Deus, a nossa vocação, a nossa filiação divina, por conta de projetos futuros, sonhos maravilhosos, prosperidade vindoura, estamos assumindo que aquilo que não existe é mais importante do que aquilo que existe! Crendo, confiando, muito mais na verdade que eu criei e quero gerar, do que naquela que já é real hoje.

Sem rodeios, porque a verdade não é Cowboy 

Quantas vocações deixam de existir, se tornam pó, porque caem na tentação de escutar mentiras futuras. Quantos padres não são padres porque alguém disse que eles viveriam sós demais. Quantas freiras, religiosos, missionários, não estão mudando o mundo, mas sim atrasando ele, porque seus papais e mamães disseram que isso era atraso de vida ou ilusão, que não daria em nada?

O que é mais real: o Deus que te chama ou a prosperidade que Satanás te oferece?

Pára, meu irmão! Não quer brincar, não desce pro play!

Ainda outro disse: “Vou seguir-te, Senhor, mas deixa-me primeiro voltar e me despedir da minha família”. Jesus respondeu: “Ninguém que põe a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus” (Lc 9, 61-62).

Bom, não sei você, mas vou viver de presente, afinal, é natal e quem vive de futuro é calendário.

Somos filhos de Deus, único Pai

Aleluia! Tome posse e viva essa máxima hoje. Jesus não pode ter morrido à toa. Pra alguém ansioso e apaixonado como eu é duro viver as demoras de Deus, mas é o caminho, é o discipulado.

Entretanto, o que me mata é ver irmãos sofrendo as demoras criadas e disseminadas pelo safado do Capeta! A verdade é que os santos não foram frouxos (leia aqui) e para assumir a verdade tem que ser forte. Fracos e duvidosos não passarão!

Final Clássico 

Então é natal e o que você fez? O ano termina e nasce outra vez. Então, bom natal e ano novo também! Só será feliz quem… Ouvir o Sumo Bem!

Final rapper

Como dito pelo Gabriel, não o anjo, o rapper mesmo, se não for pra somar,  some e só aceite divisão quando o fruto for multiplicação.

Final do Final

A verdade só divide se for para multiplicar!

Fogo de Elias!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.