Geração Eleita, Youtubers

Nosso corpo, esperança para o mundo!

By

Em nosso caminho de estudo sobre a Teologia do Corpo, temos experimento várias descobertas, não é mesmo? Mas essas descobertas todas devem gerar em nós uma esperança: a da vitória da vida a partir da redenção do corpo.

Sim, senhor. Nosso corpo redimido é sinal de esperança para um mundo que tem banalizado tudo e todos, para uma sociedade que tem padecido com um passado maculado, um presente tenebroso e um futuro quase que inabitado pela esperança de ser melhor.

Na Palavra de Deus

Nas Sagradas Escrituras, nosso baluarte São Paulo nos fala da esperança que o mundo tem em, a partir de nós filhos e filhas de Deus, enxergar uma possibilidade de mudança.

Veja só:

“Pois a Criação em expectativa anseia pela revelação dos filhos de Deus. De fato, a Criação foi submetida à vaidade – não por seu querer, mas por vontade daquele que a submeteu – na ESPERANÇA – de ela também ser libertada da escravidão da corrupção para entrar na liberdade da glória dos filhos de Deus” (Rm 8, 19-21).

Para nós da Comunidade Cristo Libertador, essa passagem tem muito a dizer, visto que nosso carisma é ser SINAL da verdade e da liberdade do Cristo em todas as realidades de escravidão humana.

E como podemos ser sinais, senão com o nosso corpo? É através dele que rezamos, tocamos, amamos. É com ele que podemos ir às Unidades da Fundação Casa, é a partir dele que podemos dar atenção às meninas e meninos que cumprem medida sócio-educativa ou às mulheres das penitenciárias.

Sinais de esperança

Antes de sermos SINAIS de uma liberdade e de uma verdade que estão presentes apenas no Cristo, com nossos corpos podemos antes proclamar que existe uma ESPERANÇA que não decepciona e que não é a última a morrer, pois Aquele que é nossa esperança já morreu e ressuscitou e sendo ressuscitado, já não morre mais.

Nosso corpo fala: existe um Deus que se fez GENTE de verdade, igual a nós em tudo, só não no pecado, e que ao nos redimir na cruz, nos deu ESPERANÇA de vivermos já aqui nessa terra, momentos de eternidade, gozando já aqui no Cronos, do Kairós de Deus.

Esperança para o mundo

João Paulo II na catequese do dia 21 de julho de 1982, nos diz:

“Mediante a esperança, que remonta aos próprios inícios do homem, a redenção do corpo tem a sua dimensão antropológica: é a redenção do homem. Contemporaneamente ela irradia-se, em certo sentido, sobre toda a Criação, que desde o início esteve ligada de modo particular ao homem e a ele subordinada. A REDENÇÃO DO CORPO É, PORTANTO, A REDENÇÃO DO MUNDO: tem uma dimensão cósmica”.

Aleluia! Há esperança para o mundo porque há esperança para nós. Ao redimir nossos corpos com a sua paixão e morte de Cruz, Jesus redimiu todo o mundo, dando esperança à Criação que desde a saída de Adão e Eva do Paraíso, clama pela manifestação dos filhos de Deus, daqueles que vivem/buscam viver a santidade.

Celibatários ou casados, sinais da esperança!

João Paulo II ainda nos diz sobre os estados de vida e a esperança “pregada” por nossos corpos:

“Na sua vida quotidiana, o homem deve ir buscar ao mistério da redenção do corpo a inspiração e a força para vencer o mal que está adormentado em si sob a forma da tríplice concupiscência. O homem e a mulher, ligados no matrimônio, devem desempenhar quotidianamente o encargo da indissolúvel união daquela aliança, que estipularam entre si. Mas também um homem e uma mulher, que voluntariamente escolheram o celibato por amor do Reino dos céus, devem dar quotidianamente um testemunho vivo da fidelidade a tal escolha, escutando as diretrizes de Cristo no Evangelho e as do Apóstolo Paulo na primeira carta aos Coríntios. Seja como for, trata-se da esperança de cada dia, que, à medida dos normais encargos e das dificuldades da vida humana, ajuda a vencer “com o bem o mal” (Rom 12, 21). Com efeito, “na esperança nós fomos salvos”: a esperança de cada dia manifesta a sua potência nas obras humanas e mesmo até nos movimentos do coração humano, brindo caminho, em certo sentido, para a grande esperança escatológica ligada com a redenção do corpo”.

Enfim, com meu corpo preciso anunciar ao mundo: SOMOS ESPERANÇA para um tempo desesperançado!

Deus abençoe!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.