Blog, Formação, Palavra de Fundador

Como está o seu altar?

By

Você tem trabalhado firme para a construção de um altar digno dentro de si? Para que o Senhor possa renovar seu próprio sacrifício dentro do seu coração?

Aqui em nossa comunidade, através da vida se nosso baluarte e amigo Santo Elias, aprendemos que não podemos visitar os altares velhos de nossa existência. Altares estes que antes eram usados para queimar incenso aos ídolos, e onde situações de pecados eram reverenciadas.

 

Só há um Deus verdadeiro

No primeiro livro de Reis, capítulo 18, conseguimos testemunhar a batalha feroz entre Elias, e os profetas de Baal e de Aserá. Ou melhor, a batalha entre a santidade e a idolatria, entre a verdade e a mentira, entre a coerência e incoerência, entre a integralidade e a divisão, entre a realidade e a fantasia, entre a liberdade e a escravidão.

Nesta passagem riquíssima e muita cara à nossa espiritualidade, que chamamos de Cela, quero dar ênfase hoje no cuidado com que Elias reconstrói o altar do Senhor, que posteriormente será consumido pelo fogo que Deus mandou do céu (v. 30-35).

 

“Então Elias disse a todo o povo: “Aproximai-vos de mim”; e todo o povo se aproximou dele. Ele restaurou o altar do Senhor, que fora demolido” (v.30).

 

O primeiro pedido de Elias ao povo que estava desviado da vida de adoração ao Senhor, de santidade e de justiça que esta vida exige foi: “Aproximai-vos de mim”.

 

Elias nos leva para Deus

O convite do profeta é claro, cheguem mais perto para que eu possa ajudá-los a enxergar novamente o verdadeiro altar de adoração. O convite é para que o povo se aproxime da Palavra de Deus, de Sua moral, de Sua Tradição, e principalmente, que voltem a ter intimidade com Ele, conforme o profeta tinha.

Conosco não é diferente, Elias nosso amigo deseja que ao nos aproximarmos dele, nos aproximemos intimamente do próprio Deus. Receber para nós as profecias e exortações da parte do Senhor é fundamental e nos conduz com mais celeridade à nossa própria salvação.

 

A Restauração

A segunda atitude de Elias é restaurar o altar que havia sido demolido!

A Idolatria assolava as terras de Israel e Judá, e por consequência tudo que remetia à antiga aliança com Iahweh havia sido demolido. Não se respeitavam mais as leis, não se faziam mais adorações e sacrifícios agradáveis ao Senhor, não se cultivava mais um coração contrito e humilhado. A aliança estava rompida e aliança rompida não serve para nada.

 

“Com esta atitude de reconstrução do altar do Senhor, Elias evita qualquer contato com o altar que havia sido dedicado e associado a Baal” (Swindoll, 2015, p. 101).

 

Não há contato com o altar velho

Evitar contato com os altares velhos, eis o “X” da questão! Simples assim: não podemos se quer ver, ouvir, tocar, resvalar no que éramos antes de nos convertermos. Nada é nada! Não podemos se quer frequentar os mesmos lugares, se quer termos os mesmos amigos, claro que, se estes lugares e pessoas nos remetem aos tempos de idolatria e prostituição que vivíamos, afinal tem muita gente é lugar bom em nossa história. Mas, CUIDADO!

A terceira lição é: só há manifestação do Senhor em altares consagrados e dedicados a Ele. Você e eu somos chamados por Elias, e pelo próprio Deus, a sermos este altar que comunica ao a paixão, morte e ressurreição do cordeiro de Deus. O Senhor quer realizar a memória do calvário em nossas vidas. Alguns teólogos dizem que no Monte Carmelo já temos a prefiguração do altar das Santas Missas.

 

Elias nos diz: “Seja como este altar!”.

 

Por fim, o altar santo fora reconstruído e Deus honrou Elias, mandando fogo de céu, que consumiu a oferenda, as pedras do altar, a água do rego que fora feito em volta, e tudo mais (v. 38). Epifania. Teofania. Deus honra seus profetas e se manifesta em altares puros, sem mácula. Foi assim com Elias, Maria, Paulo, Luzia, Faustina e tantos outros.

E em nome de Jesus será assim com cada um de nós Cristo Libertador, e contigo que nos acompanha. Quem foi feito para ser altar santo, não pode se contentar em ser mesa de boteco! Que o fogo de Deus nos consuma!

 

 

Referência Bibliográfica: SWINDOLL, Charles R. ELIAS – Um homem de heroísmo e humildade. Ed.: Mundo Cristão, 2015.

Saiba mais sobre a batalha de Elias contra os profetas de Baal assistindo o vídeo abaixo:

 

 

Leia mais:

Elias, nosso primeiro amigo íntimo

#Dança – Como Elias entrar no Reino de Deus

Elias no Carisma Cristo Libertador

Santo Elias e o dom da amizade

 

Assinatura: Guilherme Maggio, filho de Deus, fundador. Casado com uma mulher linda, acredite! Pai de deus princesas lindas, acredite! Arquiteto e aprendiz de teólogo. Apaixonado por Jesus, Maria, Elias, DC e Marvel. #fogodeElias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.