Palavra de Fundador

Castidade = Auto domínio

By

– por Guilherme Maggio

A paz do Cristo Libertador!

Quero iniciar nossa reflexão dessa semana, recorrendo ao dicionário, o que significa castidade segundo o Aurélio?

Aurélio: sf (lat castitate1 Qualidade de casto, isto é, daquele que se abstém dos prazeres sexuais. 2 Teol Abstinência completa de todas as paixões desordenadas. 3 Pureza.

Eita substantivo polêmico esse: abster- se dos prazeres sexuais, é o significado mais comum e conhecido. Porém vamos nos aprofundar mais neste termo, para chegar ao segundo conceito, o teológico, que é bem mais amplo e completo do que o primeiro. Mas antes vamos dar um passo atrás, o que Deus pensa do sexo?

A sexualidade humana foi criada por Deus, e segundo o que é dito em Genesis, Deus fez tudo isso e viu que era BOM!

E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto. (Gn 1, 31)

É bom pararmos com a ideia de que Deus abomina relações sexuais, e que isto é impuro. O que Deus abomina são as relações fora da normalidade, fora do tempo certo, feita de qualquer forma e com qualquer um.

Deus fez homem e mulher, e deu a nós a ORDEM de que procriássemos. O Sexo tem função PROCRIATIVA e UNITIVA para o casal CASADO! Somos carne e espírito. O nosso corpo não é a prisão de nossa alma. Pelo contrário, corpo e alma, compõe o equilíbrio perfeito, criado por Deus, para que sejamos plenos. E quando casados para que nos façamos UM com nosso conjugue. Portanto ser casto e abster-se de relações sexuais, é querido por Deus, quando essas não cumprem as suas duas funções essenciais, PROCRIAR E UNIR! Outra coisa, Deus fez com que o sexo fosse prazeroso, justamente para que os casais CASADOS, desejassem praticar, SEXO SEM PRAZER, não dá nem para imaginar e provavelmente não seria praticado por ninguém. Por fim, castidade existe em todos os estados de vida, em especial no matrimônio.

Passando para o conceito teológico, a CASTIDADE vai muito além do sexo, tudo que extrapola a normalidade, que vicia e que escraviza, precisa ser deixado para trás! Exemplo: Quem come demais, e padece da gula, padece na verdade de falta de domínio próprio e está entregue á paixão desordenada de comer. Isso se dá nos vícios, no consumismo, na fofoca, e em várias áreas de nossa vida. Um casal de namorados, que pratica relação sexual antes do casamento, está fadando seu futuro casamento ao fracasso, pois não consegue se dominar fisicamente e jamais conseguirá se dominar quando os problemas da vida matrimonial surgirem. Quando a falta de dinheiro surgir, eles não saberão rever suas vidas e viver com menos, e se envolverão em muitas dívidas.

“Ao contrário, o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, autodomínio. Contra tais coisas não existe lei.” (Gl 5, 22-23)

Mas Guilherme eu só me masturbo não faço mal a ninguém! Querido, a masturbação é principal causa de distúrbios como impotência e ejaculação precoce! Depois casando não conseguirá fazer bem, o que é para ser feito na hora correta!

Bom amados para encerrar, a beleza da castidade só conhece quem a vive! Só sabe reconhecer o seu valor aqueles que buscam a santidade verdadeiramente, de maneira racional e espiritual! Ser CASTO É SER LIVRE, é ser alguém que não se escraviza por nada e nem por ninguém! Alguém que AMA de verdade e sem restrições. Castidade não é restrição é libertação!!!

 

Viver a castidade é viver no puro amor. – (São João Crisóstomo)