Arte e Cultura, Eu Sou Cultura

Cada membro importa!

By

É engraçado como Deus fala com a gente de diversas formas. Dessa vez, Ele falou comigo quando eu vi um cachorro. Num dia de muito calor, ele estava sofrendo para andar no mesmo ritmo que a dona porque ele não tinha uma das patas da frente. E logo tive uma epifania:

Quando um dos membros falta, o corpo sofre e os outros membros são sobrecarregados.

 

Cada membro importa

Aquele dia de sol quente seria mais leve para o pulmão, para o coração e para as outras patas daquele cachorro se ele tivesse todas as patas. Já parou pra pensar nas suas (e eu estou pensando nas minhas) faltas?

O corpo pode ser: o ministério, a comunidade, a paróquia, a pastoral, o movimento que você participa ou até mesmo o seu trabalho assalariado. Todos esses lugares contam com todos os membros para caminhar.

Muitas vezes nosso trabalho, dentro e fora da Igreja, é cansativo como um dia de sol, não têm sombra nem vento. É um trabalho de gente grande, é trabalho para todas patas, para todos os membros.

E se faltar uma das patas, todas as outras vão sofrer para dar conta, e talvez nem deem. Afinal, aquele cachorro vai ter que fazer muito mais esforço e nunca vai conseguir correr como os outros.

 

Deveria estar ali

Talvez nunca ninguém tenha te dito isso, mas tem gente que conta com você!

O nosso comodismo, nos faz faltar com a realidade ou com a verdade. A gente se torna como essa pata que deveria estar ali, mas não está. Já aconteceu de você assumir um compromisso e na “hora H” falhar? Foi nessa hora que o corpo sofreu, porque um membro não estava lá!

 

Mas porque você não estava lá? Responda mentalmente esse questionário:

  1. a) Porque eu precisava descansar mais do que meus irmãos.
  2. b) Porque eu fantasiei e achei que daria conta, mas não dei.
  3. c) Porque eu disse que ia fazer, mas sem a intenção de fazer.

 

É preciso assumir aonde tá o B.O. Só assim, poderá vencer as tentações. Você só vai conseguir deixar de ser “uma pata ausente” quando fizer isso. Porque pra cada uma dessas alternativas, tem uma solução.

Se seu problema for o descanso, que tal pensar que o seu irmão precisa descanso tanto quanto você? Se os dois trabalharem juntos, o trabalho acaba mais rápido e os dois podem descansar.

Agora, para acabar com a fantasia é preciso dar um choque de realidade. Não vai ser fácil, na verdade, vai ser mais difícil do que você pensa. Coloque o peso da responsabilidade e se pergunte: Eu dou conta? Se tiver difícil de responder, peça ajuda a alguém de confiança.

Já com a mentira, o negócio é ser direto e reto. Se converta! Só a verdade liberta. Não vale a pena mentir para ser aceito ou seja lá o motivo, porque, no final, você só terá arrumado mais um problema (efeito dominó) e deixará os outros na mão.

 

Ou vai ou fica: Escolha!

Ninguém se sobrecarrega quando tudo está alinhado. Você tem o direito de ir ou de ficar, mas não tem o direito de fazer as outras patas pensarem que você estará lá, quando na verdade não estará. Jesus mesmo já disse isso: “Dizei somente: ‘Sim’, se é sim; ‘não’, se é não.” (cf. Mt 5, 37a)

 

E aí, vai ser pata ou ausência dela?

Tamo junto!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.