Arte e Cultura, Pelas Lentes do Carisma

A Igreja e a Cruz

By

Descrição da foto: Convento e Igreja de Santo Antônio/Recife | Foto: Walter Moura

Somos a Igreja da Cruz!

A combinação Igreja e Cruz foi feita por Jesus há mais de 2 mil anos atrás. E por mais que as pessoas tentem evitar, não existe uma sem a outra.

Estávamos perdidos

A humanidade estava banida do paraíso. Éramos escravos e idólatras. Então, Deus enviou diversos profetas para salvar o seu povo e até manifestou seu poder em grandes milagres. Porém, nada disso foi o suficiente para que nos encontrássemos com o Pai. Ele tentou, tentou e tentou. Após tudo isso, Deus não viu outra alternativa para nos salvar. Enviou seu Filho único para que pudesse vivenciar a mesma condição que nós. E foi assim, Jesus veio ao mundo com a missão de devolver a nossa filiação com o Pai. E nós, covardes, o entregamos para morte de Cruz.

Redenção

Mas saiba que, foi na cruz que a verdade se escancarou ao mundo. Foi na cruz que Jesus se tornou o homem mais livre de toda história. Foi na cruz que a vontade de Deus se realizou. E foi na cruz que a Igreja se formou. Não existe igreja sem cruz e nem cruz sem Cristo. Por isso, nós somos a Igreja da Cruz.

Somos Igreja

E quem é a Igreja? ela sou eu e você. Ela é o papa e todos os padres. São todas as freiras e as catequistas. São aqueles que exercem um ministério e aqueles que apenas sentam no banco. É formada pelos pecadores e pelos santos. Mas, a Igreja, essa fundada pelo Cristo, é santa, una, trina e apostólica. Os discípulos de Jesus são aqueles que sustentam essa obra. Sejam eles os primeiros ou eu e você.

Somente sendo Igreja eu posso agradecer a tudo que Jesus fez por mim. Afinal, foi a Igreja que manteve a boa nova do Cristo tempo suficiente para me encontrar e, hoje, eu tenho o dever de ser um propagador desse caminho de vida. Não existe seguir a Cristo e negar a Cruz. Nem muito menos amar o Cristo e rejeitar a Igreja.

Oração

Por isso te convido a rezar:
“Senhor, concedei-nos a graça de aceitarmos a vontade de Deus em nossas vidas, mesmo que ela seja uma via Crucis. Também desejo, meu Deus, conhecer e amar a minha Igreja, sustentando-a em suas necessidades financeiras e ministeriais e, assim, permitindo que ela me santifique.”

Amém.

 

Se quiser saber mais sobre esse novo editorial, leia o primeiro texto chamado Através do Carisma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.